31 de janeiro de 2010

Quaresma


Ricardo Andrade Quaresma Bernardo nasceu no dia 26 de Setembro de 1983 em Lisboa.
Começou por jogar futebol aos 7 anos no Desportivo Domingos Sávio de Campo de Ourique. Mais tarde ingressou nas escolas do Sporting C.P. e na temporada de 2000/01, com 17 anos estreou-se na equipa principal. Na época seguinte, ainda em Alvalade, sagrou-se pela primeira vez Campeão Nacional e conquistou a sua primeira Taça de Portugal. A temporada de 2002/03 apenas trouxe a vitória na Supertaça Cândido de Oliveira, no entanto no final dessa época apareceu o F.C. Barcelona que o levou para Espanha.
No clube da Catalunha não se conseguiu impor e acabou por perder a confiança do treinador. No final dessa temporada de 2003/04 regressou a Portugal para ingressar no Futebol Clube do Porto.
Com a camisola azul e branca dos Dragões, Quaresma jogou durante quatro temporadas tendo se sagrado por três vezes Campeão Nacional, venceu uma Taça de Portugal, duas Supertaças Cândido de Oliveira e ainda ajudou na conquista da Taça Intercontinental em 2004. Foi ainda futebolista do ano nas épocas de 2004/05 e 2005/06.
No início da temporada de 2008/09 transferiu-se para o Inter de Milão mas nunca conheceu a mesma felicidade que teve no F.C. Porto e no inicio do ano de 2009 rumou a Inglaterra, emprestado pelo clube italiano, para representar o Chelsea F.C. Apenas disputou 4 encontros mas ainda esteve na vitória da Taça de Inglaterra. No final da temporada regressou a Itália para festejar a conquista do campeonato pelo Inter de Milão.
Em 2009/10 voltou a sagrar-se Campeão pelo Inter, e venceu também a Taça de Itália e conquistou a Liga dos Campeões.
Em 2010/11 rumou à Turquia para representar o Besiktas J.K. onde conquistou a Taça da Turquia na primeira época ao serviço do clube de Istambul. Já em janeiro de 2013 e quando não era tido em conta pelo clube turco, rescindiu o contrato e ingressou no Al-Ahli Club, do Dubai, clube que representou até ao final do ano de 2013.
Em Janeiro de 2014 regressou ao F.C. Porto e provou que ainda tinha muito para dar. Não conquistou nenhum título neste seu regresso mas deixou  a sua marca em muitas partidas, como por exemplo no jogo contra o F.C. Bayern Munique que os Dragões venceram por 3-1 na primeira mão dos quartos-de-final da Liga dos Campeões de 2014/15.
No inicio da temporada de 2015/16 rumou de novo à Turquia para voltar ao Besiktas J.K., tendo vencido o campeonato turco no final dessa época, título que repetiu na temporada seguinte.
Quaresma já representou a Selecção de Portugal por diversas vezes. Esteve presente nos Campeonatos do Mundo de futebol de 2006 e 2010 e nos Campeonatos da Europa de futebol de 2008 e 2016, este ultimo disputado em França e onde Portugal se sagrou Campeão da Europa.

Palmarés
1 Campeonato da Europa de Selecções (Portugal)
1 Liga dos Campeões
4 Campeonatos Nacionais da 1ª Divisão (Portugal)
2 Campeonatos de Itália
2 Campeonatos da Turquia
2 Taças de Portugal
1 Taça de Inglaterra
1 Taça de Itália
1 Taça da Turquia
3 Supertaças Cândido de Oliveira

24 de janeiro de 2010

Emerson

Emerson Moisés Costa nasceu no dia 12 de Abril de 1972 no Rio de Janeiro.
Começou por jogar futebol no C.R. Flamengo, mas rapidamente mudou-se para o Coritiba F.C.. Com apenas 19 anos chegou a Portugal em 1991 para representar o C.F. Belenenses. No clube de Belém permaneceu durante duas temporadas e depressa passou a despertar a cobiça dos grandes clubes portugueses.
No inicío da época de 1994/95 ingressou no Futebol clube do Porto.
A sua estreia com a camisola dos Dragões aconteceu no dia 17 de Agosto de 1994 no Estádio Municipal de Coimbra, onde os portistas venceram o S.L. Benfica por 4-3, após prolongamento e nos penaltis, num jogo a contar para a finalíssima da Supertaça Cândido de Oliveira.
Na equipa orientada por Bobby Robson, Emerson começou desde logo por se impor e rapidamente ganhou um lugar no meio campo portista. Foi Campeão Nacional por duas vezes e venceu a Supertaça Cândido de Oliveira igualmente por duas ocasiões.
Ao serviço do F.C. Porto, Emerson jogou durante duas temporadas, conquistou 4 Títulos, disputou 89 jogos oficiais e marcou 11 golos.
Em 1996/97 transferiu-se para o futebol inglês e passou a defender as cores do Middlesbrough F.C.. A meio da temporada seguinte mudou-se para o C.D. Tenerife e já em 2000/01 ingressou no R.C. Deportivo Coruña onde permaneceu duas temporadas e onde venceu a Supertaça de Espanha (2000) e a Taça de Espanha (2001/2002). Em 2002/03 foi contratado pelo Atlético de Madrid e na época seguinte rumou ao Rangers F.C., para regressar ao Brasil em 2004 onde vestiu a camisola do C.R. Vasco da Gama durante dois anos. Ainda em 2005, os gregos do A.C. Skoda Xanthi conseguiram os seus serviços mas apenas por meio ano já que o A.E.K. de Atenas acabou por atrair o jogador. Em 2007/08 Emerson voltou a mudar de clube, desta vez para representar o APOEL de Nicósia. Esteve no Chipre durante uma temporada para voltar ao Brasil ainda em 2008 para ingressar no Madureira S.C. do Rio de Janeiro e onde terminou a sua carreira.

Palmarés
2 Campeonatos Nacionais da 1ª Divisão (Portugal)
2 Supertaça Cândido de Oliveira
1 Taça de Espanha
1 Supertaça de Espanha

10 de janeiro de 2010

Semedo

José Orlando Vinha Rocha Semedo nasceu no dia 5 de Março de 1965 em Ovar.
Começou a praticar futebol no S.C. Esmoriz com 13 anos, passou depois pelo C.D. Feirense até chegar aos juvenis do Futebol clube do Porto em 1980/81.
No início da temporada de 1983/84 foi lançado no plantel de seniores dos portistas pelo então treinador José Maria Pedroto. A sua estreia com a camisola dos Dragões aconteceu no dia 6 de Novembro de 1983 no Estádio das Antas onde os portistas receberam e venceram o G.C. Alcobaça por 5-0, com Semedo a estrear-se a marcar golos ao apontar o ultimo do jogo que contou para a 2ª eliminatória da Taça de Portugal de 1983/84.
Semedo manteve-se durante 13 épocas ao serviço do F.C. Porto onde se sagrou Campeoão Nacional por oito vezes, ganhou por quatro ocasiões a Taça de Portugal, seis Supertaças Cândido de Oliveira e uma Taça Associação de Futebol do Porto. Mas as vitórias mais saborosas foram as conquistas internacionais, como a Taça dos Clubes Campeões Europeus, a Taça Intercontinental e a Supertaça Europeia.
No final da época de 1995/96 deixou os Dragões. De azul e branco, Semedo conquistou 22 Títulos, disputou 313 partidas oficiais e marcou 47 golos.
Na temporada de 1997/98 ingressou no S.C. Salgueiros onde jogou durante mais 2 épocas, até terminar a carreira em 1998/99.
Em 2010/11 regressou ao F.C. Porto para integrar a equipa técnica dos sub-17, depois de na época anterior ter passado pelo Padroense F.C.. Em 2011/12 foi um dos adjuntos de Vitor Pereira na equipa principal dos Dragões. Já em 2012/13 desempenhou semelhante função na equipa B portista. A partir de 2016 passou a treinador adjunto na equipa B dos Dragões.

Palmarés
1 Taça Campeões Europeus 1 Taça Intercontinental 1 Supertaça Europeia 8 Campeonatos Nacionais da 1ª Divisão (Portugal) 4 Taças de Portugal 6 Supertaças Cândido de Oliveira 1 Taça Associação de Futebol do Porto

3 de janeiro de 2010

Campo da Raínha


Na Rua da Rainha (com a implementação da Republica passou a chamar-se Rua de Antero Quental), existiam uns terrenos com certa de 50x30 metros, alugados à Companhia Hortícola Portuense para viveiro de plantas. José Monteiro da Costa, homem inteligente e que vivia nas traseiras daqueles terrenos, sabia da existência de um talhão deixado ao abandono e que muito jeito faria ao seu Grupo do Destino se lhe fosse cedido. Nesse espaço, dava para construir um “parque de jogos” e ainda se podia aproveitar um velho casinhoto, que depois de restaurado dava um belo balneário. Assim colocou pés ao caminho e apresentou uma proposta que recebeu luz verde de imediato. Estava assim o problema resolvido.
Porém, com a extinção do Grupo do Destino e o aparecimento em seu lugar do ambicioso Futebol Clube do Porto, já aquele espaço para pouco servia.
Acontece então um lance de pura sorte. A Companhia Hortícola Portuense transferiu os seus viveiros para outras paragens e ficou ali à mão de semear um espaço enorme sem utilidade imediata.
Mais uma vez José Monteiro da Costa entrou em acção conseguindo que todo o terreno fosse alugado ao F.C. Porto por 1.200 reis ao ano e que logo se fizessem obras.
Depois de terminadas as obras, o F.C. Porto ficou com um complexo desportivo de elevado nível na altura, que dispunha de um amplo vestiário, balneários, arrecadações e ainda um bufete.
Os recintos de jogos eram a jóia da coroa. Com um campo para cricket. Foi construído um ginásio onde havia paralelas, barras fixas, pesos, halteres, traves fixas, argolas e trapézios. Existia também um esplêndido cort de ténis e ainda um relvado para atletismo com caixa de saltos (em comprimento e altura), lançamento de pesos, etc.
A sul ficava o terreno destinado à prática de futebol (relvado). Monteiro da Costa vira em Inglaterra os estádios com relva e não lhe passava pela cabeça voltar a jogar em pelados. O campo tinha as medidas máximas e no máximo do comprimento, dos dois lados, uma fila de bancos assentos em tijolos pintados de branco (era a bancada), que acomodava cerca de 500 a 600 pessoas. Ao centro do terreno, do lado poente, erguia-se uma tribuna majestosa destinada aos convidados de honra.
O campo da Rainha, assim vestido com novas roupagens, viria a ficar para sempre ligado à história do Futebol Clube do Porto e do futebol nacional. Foi naquele campo que se disputou o primeiro encontro internacional de futebol em Portugal, no dia 15 de Dezembro de 1907 quando o F.C. Porto recebeu o Real Fortuna de Vigo. O resultado foi de 4-1 favorável aos portistas que foram os seguintes: Soares, o guarda-redes; Dumont Vilares, Brugmann, Romualdo Torres, Ernesto Sá, António Pinheiro, Ramos, Antunes Lemos, John James, Catullo Gada e Edward d´Almeida. Dado o sucesso desse primeiro encontro, o Real Fortuna de Vigo convidou o Futebol Clube do Porto para um segundo jogo no dia 12 de Janeiro de 1908, cujo resultado se desconhece. O F.C. Porto tornou-se assim o primeiro clube nacional a disputar um jogo no estrangeiro.