6 de abril de 2015

Heredia

Juan Carlos Heredia Anaya nasceu no dia 1 de Maio de 1952 em Córdoba na Argentina.
Depois de ter passado pelos escalões de formação do C.A. Belgrano, Heredia integrou o plantel principal do clube da sua terra no ano de 1971, mas no ano seguinte transferiu-se para o C.A. Rosario Central, no entanto não ficou muito tempo no clube de Rosario já que foi contratado no verão de 1972 pelo F.C. Barcelona, no entanto começou por não ser feliz na Catalunha porque a federação espanhola de futebol não deu o aval para que Heredia pudesse jogar, assim ficou a treinar sem jogar até Janeiro de 1973.
Em Janeiro de 1973 voltou a jogar mas no Futebol Clube do Porto.
Os catalães acabaram por o emprestar aos Dragões que eram treinados na época por Fernando Riera, o treinador chileno já conhecia Heredia de quando este jogava na Argentina e ficou muito interessado em o ter na sua equipa quando soube que o avançado argentino estava impedido de jogar em Espanha.
A estreia com a camisola azul e branca aconteceu no dia 11 de Março de 1973 no Estádio Municipal de Guimarães quando os Dragões visitaram os vimaranenses num jogo a contar para a 23ª jornada do Campeonato Nacional de 1972/73 e que terminou com um empate a 1-1 e onde Heredia acabou por ser expulso.
Heredia só esteve meio ano ao serviço dos Dragões, participou em 7 partidas (5 para o Campeonato Nacional e 2 para a Taça de Portugal) e apontou 3 golos (2 para o Campeonato Nacional e 1 para a Taça de Portugal).
Apesar de ter feito poucos jogos, ficou no coração dos adeptos portistas por ser um jogador aguerrido e com boa técnica.
Na temporada seguinte rumou ao Elche C.F., também por empréstimo do F.C. Barcelona, mas em 1974/75 regressou ao clube catalão onde permaneceu até ao final da época de 1979/80 e onde venceu a Taça de Espanha em 1977/78 e a Taça dos Vencedores das Taças em 1978/79. No verão de 1980 voltou à Argentina para representar o C.A. River Plate, no clube de Buenos Aires jogou durante dois anos e venceu o Campeonato Metropolitano em 1980 e o Campeonato Nacional em 1981, ano em que colocou um ponto final na sua carreira.

Palmarés
1 Taça dos Vencedores das Taças
1 Campeonato Nacional (Argentina)
1 Campeonato Metropolitano (Argentina)
1 Taça de Espanha

1 comentário:

Pinto Felgueiras disse...

Jogador que realmente cativou a família portista. Recordo-me bem do golo que apontou ao Benfica, quando o clube protegido do sistema veio às Antas afamado com uma campanha totalmente vitoriosa e no Porto empatou com grande dose de sorte e favorecimento à mistura, estragando-lhe contudo a linha de vitórias consecutivas. Herédia marcou-lhes então o primeiro golo, nesse jogo, só que os lampiões tinham tido a ajuda costumeira da arbitragem para se adiantarem no marcador, até que Flávio marcou o segundo a selar um empate, que soube a pouco para uma excelente exibição da equipa do F C Porto. Ficou na retina aquele golo de Herédia e certa tristeza por depois ele ter ficado pouco tempo no Porto.
Armando Pinto