29 de maio de 2017

Watson

Watson foi um futebolista britânico que jogou no Futebol Clube do Porto no início do século XX.
Jogador do Oporto Cricket and Law-Tennis Club, Watson vestiu por várias vezes a camisola dos Dragões sempre que os portistas enfrentavam equipas mais consagradas, como aconteceu no ano de 1911 com a visita dos espanhóis do Real Fortuna de Vigo e depois dos campeões gauleses do Vie au Grand Air du Medoc, com a curiosidade de terem sido os franceses a apadrinharem o primeiro jogo transpeninsular do F.C. Porto.
Watson, à imagem de outros jogadores britânicos que representaram os portistas nos primeiros anos da sua história, deixou o seu nome como um dos mais valiosos futebolistas que passou pelos Dragões.

8 de maio de 2017

Carlos Teixeira Costa Junior

Carlos Teixeira Costa Júnior foi o 18º Presidente do Futebol Clube do Porto.
Presidiu os Dragões entre 1936 e 1938.
Durante o seu mandato viu o clube a conquistar o Campeonato de Portugal de 1936/37 e a vencer os Campeonatos do Porto de 1936/37 e 1937/38.
Fez também parte do Conselho Geral dos Dragões.
Foi depois dirigente da Federação Portuguesa de Futebol e mais tarde passou como vereador pela Câmara Municipal do Porto onde contribuiu para a construção do Estádio das Antas.
Foi ainda sobre o seu mandato, como presidente dos portistas, que foi contratado para a equipa de futebol o primeiro jogador brasileiro, Vianinha que tinha jogado no Sporting C.P.

24 de abril de 2017

Abel Aquino

Abel Aquino foi um futebolista que passou pelo Futebol Clube do Porto no início do século XX.
Oriundo de uma família que possuía um negócio de películas na rua de Santa Catarina, Abel Aquino vestiu a camisola azul e branca dos Dragões nas 4ª e 2ª categorias onde chegou ainda a desempenhar o cargo de massagista (igual função teve na Federação Portuguesa de Futebol, onde se estreou no dia 19 de Março de 1934).
Abel Aquino passou depois a desempenhar, talvez a sua mais importante tarefa ao serviço do F.C. Porto, quando ainda na década de dez do século passado criou as escolas de formação. Os resultados não demoraram a aparecer e os jovens portistas venceram o Campeonato de Infantis da Associação de Futebol do Porto na temporada de 1923/24, o que foi o primeiro título oficial do clube em provas de formação e que valeu a Abel Aquino a honra de se tornar Sócio Honorário do F.C. Porto.
Jogadores como, Waldemar Mota, Acácio Mesquita, Lopes Carneiro e muitos outros, passaram pelos ensinamentos de Abel Aquino que lhes incutia disciplina, responsabilidade para além de terem de cumprir um código de condução de vida onde não podiam faltar as boas notas escolares, regras de higiene e educação.
Abel Aquino descobriu e formou jogadores até a década de 1940.

17 de abril de 2017

Graça

José Maria Gonçalves Graça nasceu no dia 29 de Março de 1929 na Póvoa de Varzim, Portugal.
Foi ainda bastante jovem que começou por jogar futebol no Clube Desportivo da Póvoa. Actuando sempre a guarda-redes, Graça começou desde cedo a se destacar e a fazer valer os seus dotes de guardião.
Em 1949/50 foi contratado pelo Futebol Clube do Porto.
A estreia com a camisola dos Dragões aconteceu no dia 9 de Outubro de 1949 no jogo da 1ª jornada do Campeonato Nacional, quando os portistas receberam e venceram no Campo da Constituição o Elvas C.A. D. por 1-0.
Nessa época de 1949/50, Graça foi utilizado em 11 partidas, todas a contar para o Campeonato Nacional.
Integrou a comitiva portista na digressão a Angola onde os Dragões realizaram 10 partidas, tendo vencido todas e regressaram com um valioso troféu que foi oferecido pelo F.C. Luanda. O Troféu Salvador Correia de Sá.
Em 1950/51 jogou no Clube Oriental de Lisboa, já que foi obrigado a cumprir serviço militar na capital portuguesa. Regressou ao F.C. Porto quando deu por finalizada a sua obrigação e ainda se manteve ao serviço dos portistas durante mais alguns anos.
Na temporada de 1954/55 ingressou no V. Setúbal. Defendeu as cores do clube sadino durante duas épocas, para depois regressar à Póvoa de Varzim.

10 de abril de 2017

António Martins

António Martins foi um futebolista que representou o Futebol Clube do Porto na altura da re-fundação do clube em 1906 por José Monteiro da Costa.
Jogador que fazia já parte do Grupo do Destino, António Martins fez a transição para o Football Club do Porto, tal como a grande maioria dos seus companheiros do então extinto Grupo do Destino e tornou-se ainda um dos primeiros associados dos Dragões.
Os primeiros jogos em que participou foram quase sempre contra o Oporto Cricket and Lawn-Tennis Club e também os ingleses do Boavista Footballers Club.
António Martins não jogou durante muito tempo preferindo inteirar-se dos interesses do clube e integrou a primeira Direcção portista, eleita no dia 20 de Fevereiro de 1907, ao ser 1º Secretário e teve um papel importante ao elaborar os estatutos do clube e a redigir os regulamentos internos.

3 de abril de 2017

Fucile

Jorge Ciro Fucile Perdomo nasceu no dia 19 de Novembro de 1984 em Montevidéu no Uruguai.
Começou por jogar futebol nas escolas do Liverpool F.C. de Montevidéu até que no ano de 2005 integrou a formação profissional dos “Negriazules”. Começou desde logo a fazer-se notar devido às boas exibições que ia fazendo, não lhe faltando clubes a bater à porta como os argentinos do C.A. Boca Juniors e também os seus compatriotas do Club Nacional de Football de Montevidéu, mas o seu destino acabou por não ser nem o Uruguai nem tão pouco a Argentina.
O Futebol Clube do Porto foi o clube que conseguiu contratar Fucile que chegou à cidade Invicta no verão de 2006.
A estreia com a camisola dos Dragões aconteceu no dia 17 de Outubro de 2006 na recepção aos alemães do Hamburgo S.V. numa partida a contar para a 3ª jornada do Grupo G da Liga dos Campeões da época de 2006/07, em que os portistas venceram por 4-1. Já o primeiro, e único, golo apontado enquanto jogador do F.C. Porto teve lugar no Estádio do Dragão, no dia 5 de Maio de 2007 na recepção ao C.D. Nacional da Madeira, em que os azuis e brancos venceram por 2-0 com Fucile a marcar o segundo golo do jogo que contou para a 28ª jornada do Campeonato Nacional de 2006/07.
Jorge Fucile esteve ao serviço do F.C. Porto durante oito temporadas, tendo pelo meio sido emprestado aos brasileiros do Santos F.C. durante um ano.
Pelos portistas fez 161 jogos e apontou um golo. Conquistou por cinco vezes o título de Campeão Nacional (2006/07, 2007/08, 2008/09, 2010/11 e 2011/12), venceu a Taça de Portugal por três ocasiões (2008/09, 2009/10 e 2010/11), ganhou a Supertaça Cândido de Oliveira por cinco vezes (2006, 2009, 2010, 2011 e 2013) e ajudou à vitória na Liga Europa, o que foi o maior e mais prestigiante troféu da sua carreira.
Em 2015 regressou ao Uruguai e ingressou no Club Nacional de Football de Montevidéu, clube de representa atualmente. Pelo emblema tricolor da capital do Uruguai conquistou o Campeonato em 2014/15 e 2016.
Fucile representou ainda a Selecção do Uruguai por diversas vezes. Estreou-se no dia 23 de Maio de 2006 numa partida amigável contra a Romenia e marcou presença na Copa América de 2007 na Venezuela, 2015 no Chile e em 2016 nos Estados Unidos. Ainda esteve presente no Campeonato do Mundo de África do Sul em 2010 e no Brasil em 2014.

Palmarés
1 Liga Europa
5 Campeonatos Nacionais 1ª Divisão (Portugal)
2 Campeonatos do Uruguai
3 Taças de Portugal
5 Supertaças Cândido de Oliveira

27 de março de 2017

Albert d´Almeida

Albert d´Almeida foi um futebolista que vestiu a camisola do Futebol Clube do Porto nos primeiros anos da história do clube tripeiro.
Apesar de pertencer ao Oporto Cricket and Lawn-Tennis Club alinhou, por empréstimo, nos Dragões em diversas partidas, principalmente contra clubes estrangeiros e foi mesmo um dos titulares na equipa portista que defrontou pela primeira vez na sua história uma equipa de além-fronteiras, como aconteceu no dia 15 de Dezembro de 1907 quando os espanhóis do Fortuna Football Club de Vigo visitaram a cidade do Porto.
Albert d´Almeida fez equipa com muitos futebolistas que ficaram na história do F.C. Porto e integrou a famosa equipa dos “ingleses”, designação que ficou conhecida por integrarem vários futebolistas britanicos, como Alex Caw, Stamby Charles, Harrison, Watson ou Kendal.

20 de março de 2017

Maiato

Álvaro da Costa Ferreira, conhecido por Maiato, foi um futebolista que representou o Futebol Clube do Porto na década de 40.
Foi nas duas temporadas de 1943/44 e 1944/45 que Maiato vestiu a camisola dos Dragões, com a estreia a acontecer no Estádio do Bessa no dia 17 de Outubro de 1943, quando os portistas derrotaram o Boavista F.C. no seu próprio terreno por 2-1, num jogo a contar para a 5ª jornada do Campeonato do Porto de 1943/44.
Nas duas épocas em que vestiu a camisola azul e branca, Maiato foi utilizado em 29 partidas oficiais e apontou 1 golo que foi na vitória dos Dragões sobre o V. Guimarães por 7-3, na partida da 11ª jornada do Campeonato Nacional de 1943/44.
Maiato conquistou o Campeonato do Porto na época de 1943/44, os portistas venceram também o campeonato regional na temporada seguinte mas Maiato não foi utilizado em nenhuma partida.
No final da temporada de 1944/45 deixou o F.C. Porto.

Palmarés
1 Campeonato do Porto

13 de março de 2017

António Figueiredo e Melo

António Augusto Figueiredo e Melo foi o 17º presidente do Futebol Clube do Porto.
Tomou posse em 1931, sucedendo a Eduardo Dumont Villares, e comandou os destinos do clube azul e branco até 1932.
Antigo atleta do F.C. Porto, António Figueiredo e Melo passou também por vários cargos administrativos em anteriores direções e chegou a ser Vice-Presidente da Federação Portuguesa de Futebol.
Durante a sua presidência os Dragões venceram o Campeonato do Porto e o Campeonato de Portugal.
Outro marco importante que aconteceu enquanto era presidente dos portistas, foi a primeira vitória alcançada pelo F.C. Porto e por uma equipa portuguesa perante um clube brasileiro, no caso o C.R. Vasco da Gama que foi derrotado por 2-1 no Estádio do Lima no dia 26 de Julho de 1932.

6 de março de 2017

Chaínho

Carlos Narciso Chaínho nasceu no dia 10 de Julho de 1974 em Luanda, Angola.
Chegou a Portugal quando era ainda criança e pouco depois foi jogar para o G.S. Carcavelos, passou mais tarde para o Casa Pia A.C. onde completou toda a sua formação futebolística até que na época de 1993/94 ascendeu à categoria de sénior. Em 1994/95 mudou-se para o C.F. Estrela da Amadora onde jogou durante quatro temporadas, com a camisola do clube tricolor passou a ser um dos melhores jogadores da equipa e um dos melhores médios do futebol português.
Na época de 1998/99 transferiu-se para o Futebol Clube do Porto, junto com o seu treinador no C.F. Estrela da Amadora, Fernando Santos.
No dia 22 de Agosto de 1998 estreou-se em jogos oficiais com a camisola dos Dragões no Estádio das Antas onde o F.C. Porto recebeu e venceu o Rio Ave F.C. por 4-0, numa partida a contar para a 1ª jornada do Campeonato Nacional de 1998/99.
Chaínho que nas três épocas em que esteve nas Antas disputou 109 partidas oficiais e apontou 6 golos.
Ajudou os portistas a conquistar a Supertaça Cândido de Oliveira em 1999, venceu a Taça de Portugal de 1999/2000 e em 2000/01 e sagrou-se Campeão Nacional em 1998/99.
Em 2001/02 passou pelos espanhóis do Real Zaragoza e na temporada seguinte estava na Grécia para vestir a camisola do Panathinaikos A.O. Em 2003/04 voltou a Portugal para ingressar no C.S. Marítimo onde permaneceu durante duas temporadas, para em 2005/06 continuar na ilha da Madeira mas passar a vestir a camisola do C.D. Nacional, que representou durante duas épocas. Em 2007/08 rumou ao Chipre para jogar no A.S. Alki Larnaca, na temporada seguinte voltou a mudar de ares e viajou para o Irão onde esteve ao serviço do Shahin Bushehr F.C. Em 2011/12 mais uma vez regressou a Portugal e foi jogar durante duas épocas num clube amador de Lisboa, o F.C. Biqueiras d´Aço, clube onde terminou a sua carreira de futebolista no final da temporada de 2012/13.
Logo depois dedicou-se a treinador e assumui o cargo de adjunto no Associação Naval 1º Maio em 2012/13, seguiu-se o C.D. Tondela, V. Setubal, G.S. Carcavelos e em 2015/16 orientou os juniores do Casa Pia A.C.

Palmarés
1 Campeonato Nacional 1ª Divisão (Portugal)
2 Taças de Portugal
1 Supertaça Cândido de Oliveira

27 de fevereiro de 2017

Dieste

José Martínez Dieste nasceu no dia 19 de Março de 1929 em Noia na província da Corunha, Espanha.
Foi no R.C. Deportivo Coruña que fez toda a sua formação de futebolista, já que entrou para o clube galego ainda jovem, tendo integrado o plantel principal no inicio da temporada de 1948/49. Manteve-se no clube da Corunha até ao final da época de 1953/54.
Em 1954/55 ingressou no Futebol Clube do Porto.
A estreia com a camisola dos Dragões aconteceu no dia 17 de Outubro de 1954 em Coimbra, com os portistas a vencerem o jogo referente à 6ª jornada do Campeonato Nacional de 1954/55 por 3-1.
Dieste apenas representou o F.C. Porto na época de 1954/55, tendo disputado 10 jogos a contar para o campeonato e 2 para a Taça de Portugal.
O maior feito que obteve na sua passagem pelos Dragões foi no dia 17 de Abril de 1954 quando os espanhóis do Real Madrid C.F. visitaram o Estádio das Antas e foram pesadamente derrotados por 5-2.
No final da temporada de 1954/55 deixou o F.C. Porto.
Em 1959/60 e 1960/61 passou pelo C.F. Feirense onde para além de jogador desempenhou também a função de treinador. Voltou na temporada de 1967/68 ao clube de Santa Maria da Feira para assumir o comando técnico, lugar que ocupou até Abril de 1968.

20 de fevereiro de 2017

António Pinheiro

António Carlos Vouga Pinheiro foi o primeiro guarda-redes do Futebol Clube do Porto depois da re-fundação do clube em 1906.
Depois de ter concluído os estudos em Inglaterra, onde chegou a jogar a extremo-direito no colégio, Carlos Pinheiro estava de regresso a Portugal e depressa se juntou ao grupo de futebolistas que José Monteiro da Costa estava a reunir para reavivar o clube fundado pelo seu amigo António Nicolau d´ Almeida, o Foot Ball Club do Porto.
Carlos Pinheiro foi o dono da baliza numa equipa onde também jogaram outros futebolistas importantes, como: Romualdo Torres, Eduardo Dummont Villares, António Antunes Lemos, Ernesto Sá e o alemão Hermann Burgmann.
O guardião das redes dos Dragões acabou por não realizar muitos jogos, mas os poucos que realizou bastaram para o seu nome figurar no livro de ouro da história do F.C. Porto.

13 de fevereiro de 2017

Troféu Cidade de Guimarães

Em Julho de 2016 o Futebol Clube do Porto e o Vitória de Guimarães defrontaram-se na cidade berço numa partida a contar para o Troféu Cidade de Guimarães.
Os Dragões venceram por 2-0, com os golos a serem apontados pelo jovem avançado de 20 anos, André Silva e desse modo trouxeram para a cidade do Porto o belo troféu em disputa.
Os portistas, com Nuno Espírito Santo a treinador, apresentaram alguns novos jogadores com destaque para Otávio que passou a integrar o plantel do F.C. Porto depois de na época de 2015/16 ter estado emprestado precisamente ao V. Guimarães.
O troféu que é uma bela réplica da conhecida estátua do primeiro Rei de Portugal, D. Afonso Henriques, foi concebido nas oficinas Estanhos Dom António.

6 de fevereiro de 2017

António Falcão

António Vital B. Falcão Oliveira foi um futebolista português que esteve ao serviço do Futebol Clube do Porto durante a década de 40 do século passado.
Jogador que actuava no meio-campo, António Falcão ingressou nos Dragões no início da temporada de 1944/45.
Estreou-se com a camisola do F.C. Porto no dia 4 de Fevereiro de 1945, no jogo da 10ª jornada do Campeonato Nacional, quando os portistas foram a Lisboa defrontar o Sporting C.P.
Apesar de ter estado três épocas no F.C. Porto, entre 1944/45 e 1946/46, apenas conquistou o Campeonato do Porto de 1946/47, isto porque não fez nenhum jogo nos campeonatos regionais das duas primeiras temporadas em que vestiu a camisola azul e branca.
Ainda assim deixou o seu nome na história do clube e também do Campeonato do Porto já que o F.C. Porto conseguiu a sua maior goleada nesta competição no dia 15 de Setembro de 1946, quando recebeu no Campo da Constituição o S.C. Salgueiros e venceu por 18-0 com António Falcão a apontar um golo.
No final da temporada de 1946/47 António Falcão deixou o F.C. Porto.

Palmarés
1 Campeonato do Porto

30 de janeiro de 2017

Kendall

Kendall foi um futebolista britânico que vestiu a camisola do Futebol Clube do Porto nos primeiros anos de existência do clube.
Apesar de também jogar no Oporto Cricket Club, Kendall (tal como outros futebolistas britânicos), reforçava os Dragões por altura das partidas mais importantes, assim aconteceu quando no dia 23 de Abril de 1911 os portistas receberam os campeões franceses do V.G.A. Médoc, com vitória dos gauleses por 0-1.
Kendall esteve também presente no dia 17 de Março de 1912, quando o F.C. Porto recebeu os espanhóis do Real Fortuna de Vigo, tendo vencido por 4-1, no que foi a primeira vitória de um clube português contra outro estrangeiro.
Kendall poucas mais vezes representou o F.C. Porto mas deixou o seu nome ligado à história do clube azul e branco.

23 de janeiro de 2017

Augusto Sequeira

Augusto Fernando Sequeira foi o 15º presidente do Futebol Clube do Porto.
Sucedeu a Urgel Horta em 1929 e esteve durante um ano na presidência dos Dragões.
Enquanto presidente dos portistas, viu o F.C. Porto vencer o Campeonato do Porto de 1929/30.
As vitórias dos Dragões não se traduziam apenas nas conquistas oficiais, assim era que no dia 26 de Janeiro de 1930 os espanhóis do R.C. Celta de Vigo visitaram a cidade do Porto para disputar um jogo particular em que foram derrotados por 6-2, numa partida realizada no Campo da Constituição.
Augusto Sequeira, que era Tenente-Coronel do Exercito, viu-se obrigado a partir para a Índia em 1930 e a deixar a liderança do F.C. Porto.

16 de janeiro de 2017

José Ferreira

José Ferreira foi um dos futebolistas das primeiras equipas do Futebol Clube do Porto.
Começou por vestir a camisola azul e branca em 1912 e durante vários anos manteve a ligação aos Dragões. Jogou ainda alguns anos no S.C. Salgueiros mas regressou ao F.C. Porto para jogar mais alguns anos, onde terminou a sua aventura futebolística.
Ajudou a conquistar a Taça José Monteiro da Costa e sete Campeonatos do Porto, assim como duas Taças Associação de Futebol do Porto.
Viveu também grandes momentos desportivos em jogos de carácter particular, como o Torneio de Inauguração do Campo da Constituição em 1913. Em Abril de 1926 esteve na vitória sobre os campeões da Baviera do Verein Razenspiele Furth por 3-2. Já em 1927 presenciou a vitória dos portistas sobre o Bordeaux University Club por 4-0 no Campo da Constituição.

Palmarés
7 Campeonatos do Porto
2 Taças Associação de Futebol do Porto

9 de janeiro de 2017

Angelo Silva

Ângelo Pinto da Silva nasceu no dia 5 de Maio de 1919 em Belém no estado de Pará no Brasil.
Jogando a avançado, ingressou no Futebol Clube do Porto no início da época de 1936/37.
Estreou-se com a camisola azul e branca no dia 11 de Outubro de 1936 no jogo da 1ª jornada do Campeonato do Porto em que os Dragões receberam no Campo da Constituição o Boavista F.C., com Ângelo Silva a marcar um dos dois golos da vitória por 2-1.
Ao serviço do F.C. Porto esteve duas temporadas em que participou em 20 jogos, tendo apontado 31 golos.
Apesar de fazer parte do plantel portista que venceu o Campeonato de Portugal da época de 1936/37, não foi utilizado em nenhum dos jogos dessa competição. Mas teve participação activa nas conquistas dos Campeonatos do Porto de 1936/37 e 1937/38.
Ângelo Silva deixou o F.C. Porto no final da temporada de 1837/38.

Palmarés
2 Campeonatos do Porto

2 de janeiro de 2017

Correia

João da Silva Correia nasceu no dia 27 de Maio de 1927 em Peniche.
Foi no nos escalões de formação do G.D. Peniche que começou por jogar futebol, até que na temporada de 1946/47 integrou o plantel principal do clube da sua terra. As boas exibições com a camisola do G.D. Peniche despertaram o interesse dos melhores clubes de Portugal e foi sem grande surpresa que acabou por rumar à cidade do Porto.
Em 1950/51 chegou ao Futebol Clube do Porto. A estreia com a camisola azul e branca aconteceu no dia 10 de Dezembro de 1950 no jogo da 13ª jornada do Campeonato Nacional, quando os portistas receberam e venceram o G.D. Estoril Praia por 4-2 no Campo da Constituição.
Correia esteve ao serviço dos Dragões durante quatro temporadas, entre 1950 e 1953 e depois na época de 1955/56. Efectuou 45 partidas oficiais.
Apesar de o F.C. Porto ter vencido o Campeonato Nacional de 1955/56, Correia não pode ver o seu nome na lista dos Campeões Nacionais já que não participou em nenhuma partida, mas foi um dos jogadores que foi utilizado na caminhada até à Final da Taça de Portugal que os portistas venceram ao derrotar o S.C. União Torreense por 2-0, na primeira Taça de Portugal que o F.C. Porto ganhou.
Correia viveu ainda grandes momentos enquanto jogador do F.C. Porto, como no dia 28 de Maio de 1952 quando esteve presente na Inauguração do Estádio das Antas, quatro dias mais tarde foi um dos titulares no primeiro jogo oficial no novo estádio, os Dragões receberam o Sporting C.P. no jogo da 1ª mão das meias-finais da Taça de Portugal de 1951/52, tendo vencido por 2-0 com os dois golos a serem apontados por Diamantino.
Na temporada de 1956/57, Correia transferiu-se para o F.C. Penafiel onde jogou durante mais algum tempo.

Palmarés
1 Taça de Portugal