16 de janeiro de 2017

José Ferreira

José Ferreira foi um dos futebolistas das primeiras equipas do Futebol Clube do Porto.
Começou por vestir a camisola azul e branca em 1912 e durante vários anos manteve a ligação aos Dragões. Jogou ainda alguns anos no S.C. Salgueiros mas regressou ao F.C. Porto para jogar mais alguns anos, onde terminou a sua aventura futebolística.
Ajudou a conquistar a Taça José Monteiro da Costa e sete Campeonatos do Porto, assim como duas Taças Associação de Futebol do Porto.
Viveu também grandes momentos desportivos em jogos de carácter particular, como o Torneio de Inauguração do Campo da Constituição em 1913. Em Abril de 1926 esteve na vitória sobre os campeões da Baviera do Verein Razenspiele Furth por 3-2. Já em 1927 presenciou a vitória dos portistas sobre o Bordeaux University Club por 4-0 no Campo da Constituição.

Palmarés
7 Campeonatos do Porto
2 Taças Associação de Futebol do Porto

9 de janeiro de 2017

Angelo Silva

Ângelo Pinto da Silva nasceu no dia 5 de Maio de 1919 em Belém no estado de Pará no Brasil.
Jogando a avançado, ingressou no Futebol Clube do Porto no início da época de 1936/37.
Estreou-se com a camisola azul e branca no dia 11 de Outubro de 1936 no jogo da 1ª jornada do Campeonato do Porto em que os Dragões receberam no Campo da Constituição o Boavista F.C., com Ângelo Silva a marcar um dos dois golos da vitória por 2-1.
Ao serviço do F.C. Porto esteve duas temporadas em que participou em 20 jogos, tendo apontado 31 golos.
Apesar de fazer parte do plantel portista que venceu o Campeonato de Portugal da época de 1936/37, não foi utilizado em nenhum dos jogos dessa competição. Mas teve participação activa nas conquistas dos Campeonatos do Porto de 1936/37 e 1937/38.
Ângelo Silva deixou o F.C. Porto no final da temporada de 1837/38.

Palmarés
2 Campeonatos do Porto

2 de janeiro de 2017

Correia

João da Silva Correia nasceu no dia 27 de Maio de 1927 em Peniche.
Foi no nos escalões de formação do G.D. Peniche que começou por jogar futebol, até que na temporada de 1946/47 integrou o plantel principal do clube da sua terra. As boas exibições com a camisola do G.D. Peniche despertaram o interesse dos melhores clubes de Portugal e foi sem grande surpresa que acabou por rumar à cidade do Porto.
Em 1950/51 chegou ao Futebol Clube do Porto. A estreia com a camisola azul e branca aconteceu no dia 10 de Dezembro de 1950 no jogo da 13ª jornada do Campeonato Nacional, quando os portistas receberam e venceram o G.D. Estoril Praia por 4-2 no Campo da Constituição.
Correia esteve ao serviço dos Dragões durante quatro temporadas, entre 1950 e 1953 e depois na época de 1955/56. Efectuou 45 partidas oficiais.
Apesar de o F.C. Porto ter vencido o Campeonato Nacional de 1955/56, Correia não pode ver o seu nome na lista dos Campeões Nacionais já que não participou em nenhuma partida, mas foi um dos jogadores que foi utilizado na caminhada até à Final da Taça de Portugal que os portistas venceram ao derrotar o S.C. União Torreense por 2-0, na primeira Taça de Portugal que o F.C. Porto ganhou.
Correia viveu ainda grandes momentos enquanto jogador do F.C. Porto, como no dia 28 de Maio de 1952 quando esteve presente na Inauguração do Estádio das Antas, quatro dias mais tarde foi um dos titulares no primeiro jogo oficial no novo estádio, os Dragões receberam o Sporting C.P. no jogo da 1ª mão das meias-finais da Taça de Portugal de 1951/52, tendo vencido por 2-0 com os dois golos a serem apontados por Diamantino.
Na temporada de 1956/57, Correia transferiu-se para o F.C. Penafiel onde jogou durante mais algum tempo.

Palmarés
1 Taça de Portugal

19 de dezembro de 2016

Barroso

José Alberto da Mota Barroso nasceu no dia 26 de Agosto de 1970 em Braga.
Foi no pequeno clube da cidade de Braga, o C.D. Maximinense, que Barroso se estreou como futebolista sénior, na temporada de 1989/90. Na temporada seguinte foi contratado pelo S.C. Braga onde esteve durante cinco épocas, pelo meio teve uma passagem pelo Rio Ave F.C. em 1992/93.
As exibições ao serviço dos minhotos começaram a despertar o interesse e a cobiça dos melhores clubes nacionais e acabou por ser sem surpresa que no início da época de 1996/97, Barroso ingressou no Futebol Clube do Porto.
A estreia pelos Dragões teve lugar no Estádio das Antas no dia 18 de Agosto de 1996, quando o F.C. Porto recebeu e venceu o S.L. Benfica por 1-0 no jogo da 1ª mão da Supertaça Cândido de Oliveira. Um troféu que os portistas viriam a conquistar um mês mais tarde ao voltar a vencer os lisboetas no seu estádio por 5-0.
Barroso esteve ao serviço do F.C. Porto durante duas temporadas, tendo disputado 57 partidas e apontado 6 golos. Sagrou-se por duas vezes Campeão Nacional, conquistou por uma vez a Taça de Portugal e venceu uma Supertaça Cândido de Oliveira.
Em 1998/99 transferiu-se para a Académica de Coimbra e na temporada seguinte regressou ao S.C. Braga onde esteve mais seis épocas e onde terminou a carreira de futebolista no final da época de 2004/05.
Mais tarde dedicou-se a treinador, tendo iniciado a carreira nos juniores do S.C. Braga, depois orientou equipas de menor dimensão com a curiosidade de serem todas pertencentes à A.F. Braga.

Palmarés
2 Campeonatos Nacionais 1ª Divisão (Portugal)
1 Taça de Portugal
1 Supertaça Cândido de Oliveira

5 de dezembro de 2016

Constantino Encarnação

Constantino Encarnação foi um dos primeiros futebolistas a representar o Futebol Clube do Porto.
Foi em 1913 que pela primeira vez vestiu a camisola azul e branca. Ao longo das três temporadas em que esteve ao serviço do F.C. Porto, contribuiu para muitas vitórias e ajudou o clube a conquistar os primeiros troféus da sua história.
Sagrou-se Campeão do Porto em 1914/15 e 1915/16 e ajudou a vencer a Taça Associação de Futebol do Porto de 1915/16.
Constantino Encarnação contribuiu também para a vitória da Taça José Monteiro da Costa, troféu que os Dragões levaram em definitivo para a vitrina do Campo da Rainha em 1916.

Palmarés
2 Campeonatos do Porto
1 Taça Associação de Futebol do Porto

28 de novembro de 2016

Adriano

Adriano Vieira Louzada, nasceu no dia 3 de Janeiro de 1979 em Rio Branco, capital do estado do Acre, Brasil.
Depois de ter passado pelos escalões de formação do A.C. Juventus, ingressou no plantel principal do clube da sua terra no ano de 1997. Ainda no decorrer desse ano, transferiu-se para o Associação Portuguesa de Desportos, onde jogou até 1998 altura em que mudou de ares e passou a vestir a camisola do A.A. Flamengo de São Paulo. No ano seguinte voltou ao A. Portuguesa de Desportos e logo depois teve uma breve passagem pelo Botafogo F.C. de Ribeirão Preto. Em 2000 transferiu-se para o S.E. Palmeiras, onde esteve até 2002, no entanto ainda teve uma rápida passagem pelo E.C. Vitória de Salvador. No inicio da temporada de 2002/03 rumou a Portugal para representar o C.D. Nacional. No emblema da ilha da Madeira, Adriano passou a ser um dos melhores avançados do futebol portugues mas acabou por regressar ao Brasil em 2005 para defender as cores do Cruzeiro E.C.
Em Janeiro de 2006 volta a Portugal para ingressar no Futebol Clube do Porto.
A estreia com a camisola dos Dragões aconteceu no dia 21 desse mesmo mês de Janiro, quando os portistas receberam e venceram no Estádio do Dragão o Associação Naval 1º de Maio por 1-0, num jogo a contar para a 19ª jornada do Campeonato Nacional de 2005/06. Já o primeiro golo que apontou com a camisola azul e branca foi no dia 11 de Fevereiro de 2006 na visita ao Estádio do Restelo onde os Dragões venceram o C.F. Belenenses por 2-0 com ambos os golos a serem marcados por Adriano, numa partida que valeu para a 22ª jornada do Campeonato Nacional.
Adriano esteve quatro épocas ao serviço do F.C. Porto. Nesse período sagrou-se por quatro vezes Campeão Nacional, conquistou por uma vez a Taça de Portugal (onde foi o autor do único golo na final dessa competição, na época de 2005/06) e venceu a Supertaça Cândido de Oliveira de 2006, onde também apontou um golo dos três que os portistas marcaram ao derrotarem o V. Setúbal.
 Em 2009 transferiu-se para o S.C. Braga mas não foi feliz no clube bracarense e mais uma vez regressou ao Brasil onde jogou no Sport Club do Recife e depois no E.C. Santo André. Voltou mais uma vez a Portugal, na época de 2011/12, para representar o U.D. Oliveirense, que na altura disputava a 2ª Liga. Em 2013 regressou novamente ao Brasil onde foi jogar no Grémio Barueri. Passou mais tarde pelo Rio Branco F.C., Galvez E.C., Atlético Acreano e em 2016 regressou ao Rio Branco F.C. 

Palmarés
4 Campeonatos Nacionais (1ª Divisão)
1 Taça de Portugal
1 Supertaça Cândido de Oliveira

21 de novembro de 2016

Afonso Themudo

Afonso da Silveira Brandão Freire Themudo foi o 13º presidente do Futebol Clube do Porto.
Assumiu as funções de presidente no ano de 1926, sucedendo a Domingos d´Almeida Soares, Abandonando o cargo em 1927.
Tenente-Coronel do Exercito, Afonso Themudo enquanto presidente portista viu a equipa dos Dragões a conquistar o Campeonato do Porto de 1926/27, assim como vitórias importantes contra equipas estrangeiras. Os Campeões da Baviera do Verein Razenspiele Furth saíram derrotados por 3-2 do Campo do Covelo e já em Janeiro de 1927 foram os franceses do Bordeaux University Club que não conseguiram impedir a vitória do F.C. Porto por 4-0.
Afonso Themudo que tinha vários familiares desportistas, ainda viu durante o seu mandato, o seu filho Pedro Themudo, jogar na equipa principal do F.C. Porto. 

14 de novembro de 2016

Taça U.D. Oliveirense

No dia 13 de Novembro de 1932, o Futebol Clube do Porto foi o convidado do União Desportiva de Oliveirense para a inauguração do seu estádio. 
Os Dragões, na qualidade de Campeões de Portugal, disputaram uma partida no novo campo de jogos do emblema de Oliveira de Azemeis contra o S.C. Espinho, onde derrotaram os Tigres da Costa Verde por 2-1.
O U.D. Oliveirense presenteou os portistas com um belo troféu em vidro, em forma de jarra, onde se destaca o emblema do F.C. Porto.

7 de novembro de 2016

Diógenes Boavida

Diógenes António Assis Boavida nasceu no dia 23 de Junho de 1927 em Luanda, Angola.
Praticante de desporto e principalmente de futebol quando ainda era jovem, continuou a prática de futebol quando veio para Portugal para seguir os estudos de advocacia.
Em 1948/49 ingressou no Futebol Clube do Porto, treinado na altura pelo argentino Alejandro Scopelli.
Diógenes Boavida, era irmão de Américo Boavida que tinha passado pelo F.C. Porto em 1945/46 e 1946/47, esteve apenas na temporada de 1948/49 ao serviço dos Dragões tendo realizado oito partidas oficiais e marcado três golos. No entanto fez parte da comitiva portista que viajou até Angola no verão de 1949. Em terras angolanas os Dragões realizaram dez partidas e venceram todas, passaram por Benguela, Leopoldville, Lobito, Luanda, Nova Lisboa e Sá da Bandeira. Os portistas foram recebidos com todas as honras e foram presenteados com o Troféu Salvador Correia de Sá, uma oferta do Futebol Clube de Luanda.
Diógenes Boavida na época seguinte seguiu para Coimbra onde veio a terminar os estudos, tendo ainda ingressado na Associação Académica de Coimbra onde jogou durante o tempo que passou na cidade dos estudantes, mais tarde rumou a Lisboa para vestir a camisola do C.F. Belenenses.
Já depois de ter deixado o futebol e quando era já um respeitado advogado, foi sempre um dos lutadores para a independência de Angola e em Janeiro de 1975 fez parte da delegação oficial da MPLA que assinou o acordo para a independência.
Foi depois Ministro da Justiça no governo de transição e também nos governos seguintes.
Faleceu no dia 25 de Fevereiro de 2012.

31 de outubro de 2016

Américo Boavida

Américo Boavida (irmão de Diógenes Boavida), foi um jogador angolano que na década de quarenta, passou pelo Futebol Clube do Porto.
No inicio da época de 1945/46 ingressou nos Dragões, tendo-se estreado no ultimo jogo do Campeonato Nacional no dia 16 de Maio de 1946, quando os portistas receberam e bateram no Estádio do Lima o U.D. Oliveirense por 4-1 e onde Américo Boavida apontou um dos quatro golos da vitória. Porem nessa temporada não efectuou mais nenhum jogo.
Na temporada seguinte já passou a ser mais utilizado e fez 12 jogos (11 para o Campeonato Nacional e 1 para o Campeonato do Porto). No dia 15 de Junho de 1947, na partida da 13ª jornada do Campeonato Nacional, os portistas receberam no Estádio do Lima o V. Setúbal, a vitória acabou nas mãos dos azuis e brancos que bateram os sadinos por 5-0 com Américo Boavida a ser o autor de todos os golos da partida, curiosamente um terço dos golos que marcou no campeonato aconteceram nesse jogo.
Ainda contribuiu para a conquista do Campeonato do Porto da temporada de 1946/47.
Logo depois deixou os portistas e pouco mais tarde dedicou-se aos estudos de medicina, tendo-se formado médico famoso em Angola.

Palmarés
1 Campeonato do Porto

17 de outubro de 2016

Gastão Nazaré

Gastão Nazaré Almeida, nasceu em Angola.
Esteve vários anos no Barreiro onde jogou durante algum tempo no G.D. CUF, tendo despertado a cobiça dos grandes clubes de Lisboa, mas Gastão Nazaré tinha um desejo que era jogar no Futebol Clube do Porto e no inicio da temporada de 1947/48 realizou o seu desejo ao ingressar nos Dragões.
Vestiu a camisola azul e branca por três épocas tendo sido utilizado em 61 jogos e apontado 5 golos.
A estreia ao serviço do F.C. Porto foi no dia 16 de Novembro de 1947 no jogo da 1ª jornada do Campeonato Nacional de 1947/48, disputado no Campo da Constituição, onde os portistas receberam e venceram os alentejanos do Elvas C.A.D. por 4-0.
Ajudou a conquistar a Taça Associação de Futebol do Porto de 1947/48 com os portistas a vencerem na final o Boavista F.C. por 3-1.
Apesar de ter marcado presença em muitos jogos oficiais, Gastão Nazaré esteve também em algumas partidas de carácter particular mas que ficaram na história do F.C. Porto. Em Outubro de 1947 os portistas foram a Espanha vencer o campeão Valência C.F. no seu próprio estádio por 1-0. Em Maio de 1948 foram os londrinos do Arsenal F.C. a saírem derrotados por 3-2 do Estádio do Lima, a equipa inglesa era na altura considerada a melhor equipa do mundo e tinha mesmo vencido todos os jogos que tinha disputado em Lisboa, dias antes da partida contra o F.C. Porto. Já no ano de 1949 foram as vitórias sobre o Viena Áustria por 3-0 no Campo da Constituição e sobre o R.C. Deportivo Coruña por 3-1 no Estádio do Lima. Ainda em 1949, no verão, os Dragões foram a Angola para uma digressão onde disputaram dez partidas tendo saído vencedores de todas elas e onde foram presenteados com o Troféu Salvador Correia de Sá.
No final da temporada de 1949/50 Gastão Nazaré deixou o F.C. Porto.

Palmarés
1 Taça Associação de Futebol do Porto

10 de outubro de 2016

Montaño

Elio Ruben Montaño nasceu no dia 29 de Agosto de 1932 em Santa Fé, Argentina.
Começou por jogar futebol em pequenos clubes da sua terra, até que em 1949 integrou o plantel principal do C.A. Newell´s Old Boys, ficando no clube da cidade de Rosário até 1951. No ano seguinte rumou a Buenos Aires para ingressar no C.A. Boca Juniors, ficando por dois anos no emblema xeneize. Em 1954 transferiu-se para o C.A. Huracán, onde jogou durante seis anos.
No início da época de 1959/60 chegou ao Futebol Clube do Porto.
Estreou-se pelos Dragões no dia 15 de Novembro de 1959, na partida da 8ª jornada do Campeonato Nacional quando os portistas foram ao Alentejo vencer o Lusitano Ginásio Clube de Évora por 3-0.
Ao serviço do F.C. Porto, Montaño esteve duas temporadas. Disputou 24 jogos e marcou 8 golos. Conquistou por duas vezes a Taça Associação de Futebol do Porto.
Em 1961 o seu destino foi o Uruguai para vestir a camisola do C.A. Peñarol. Ainda em 1961 regressou à Argentina onde foi defender as cores do C.A. Los Andes e em 1962 transferiu-se para o C.A. Rosario Central. Na temporada de 1962/63 voltou a Portugal para integrar a equipa do Sporting C.P. deixando o clube leonino no final dessa mesma temporada.

Palmarés
2 Taças Associação de Futebol do Porto

26 de setembro de 2016

Alvarenga

António Silva Alvarenga foi um futebolista que jogando a médio, representou o Futebol Clube do Porto durante a década de 40 do século passado.
Ingressou nos Dragões no início da época de 1941/42 e vestiu a camisola azul e branca até ao final da temporada de 1946/47, com uma interrupção na época de 1944/45.
A estreia em jogos oficiais ao serviço do F.C. Porto aconteceu no dia 15 de Fevereiro de 1942 no Campo da Tapadinha em Lisboa, onde os Dragões mediram forças com o Carcavelinhos F.C., numa partida a contar para a 5ª jornada do Campeonato Nacional da 1ª Divisão da temporada de 1941/42 e que terminou com um empate 3-3.
Nas cinco épocas em que esteve ao serviço dos portistas, Alvarenga disputou 36 partidas.
Conquistou o Campeonato do Porto por três vezes (1942/43, 1943/44 e 1945/46), na sua primeira e também na última época, não disputou nenhum jogo a contar para o Campeonato do Porto.

Palmarés
3 Campeonatos do Porto

19 de setembro de 2016

Soares

Soares foi um dos primeiros guarda-redes da história do Futebol Clube do Porto.
Soares sucedeu a António Pinheiro, que era o guardião quando o clube foi refundado em 1906 por José Monteiro da Costa.
Foi Soares o dono da baliza portista no dia 15 de Dezembro 1907, quando o F.C. Porto recebeu os espanhóis do Real Fortuna de Vigo. Uma partida história, tanto para os Dragões como para o futebol português já que foi o primeiro jogo contra um clube estrangeiro disputado em solo nacional. A partida teve lugar no Campo da Rainha, o primeiro estádio pertencente ao F.C. Porto. 

12 de setembro de 2016

Noé

Noé Pinheiro de Castro nasceu no dia 21 de Março de 1935 na Póvoa de Varzim.
Em 1957/58 ingressou no Futebol Clube do Porto, que era treinado pelo brasileiro Dorival Yustrich. Noé estreou-se com a camisola dos Dragões na partida da 9ª jornada do Campeonato Nacional no dia 3 de Novembro de 1957. Os portistas foram a Caldas da Rainha vencer a equipa anfitriã por 3-1 com Noé a apontar dois golos. Esse foi o único jogo em que participou no Campeonato da temporada de 1957/58. Noé foi utilizado ainda nessa época mas numa partida a contar para a Taça de Portugal, quando os portistas já eram treinados por Otto Bumbel. No jogo dos Quartos-de-final disputado no Estádio dos Barreiros no Funchal a 20 de Abril de 1958, o F.C. Porto venceu o C.S. Marítimo por 3-1, numa caminhada que só terminou com a conquista da Taça no Estádio do Jamor depois de levarem de vencida o S.L. Benfica por 1-0.
Noé conquistou ainda a Taça Associação de Futebol do Porto.
Em 1958/59, foi utilizado em 27 partidas e marcou 22 golos, no final da época sagrou-se Campeão Nacional.
Na temporada seguinte apenas disputou 14 partidas, onde marcou 6 golos e venceu a Taça Associação de Futebol do Porto.
Em 1960/61 repetiu a conquista da Taça Associação de Futebol do Porto e foi o melhor marcador da equipa, ao apontar 10 golos no Campeonato Nacional e 12 na Taça de Portugal nas 26 partidas que participou.
A época de 1961/62 trouxe mais uma vitória na Taça Associação de Futebol do Porto, mas apenas foi utilizado em 4 jogos e apenas com 1 golo marcado. No final dessa temporada deixou o F.C. Porto.
 Ingressou no Varzim S.C. onde jogou mais duas temporadas, onde disputou 47 partidas e apontou 23 golos.

Palmarés
1 Campeonato Nacional 1ª Divisão (Portugal)
1 Taça de Portugal
4 Taças Associação de Futebol do Porto

5 de setembro de 2016

Ângelo César Machado

Ângelo César Machado nasceu no dia 4 de Março de 1900 em Resende.
Foi o 19º Presidente do Futebol Clube do Porto.
Advogado profissional, o Dr Ângelo César assumiu a presidência dos Dragões no dia 9 de Setembro de 1938, cargo que ocupou até Julho de 1940.
Nos dez meses que comandou os destinos do F.C. Porto foram muitas as alterações que implementou, todas com o objectivo de reduzir as despesas já que encontrou o clube com uma situação financeira não muito saudável. Desde logo reviu o salário dos jogadores e cortou com o prémio de vitória no Campeonato do Porto, aplicou multas aos jogadores que faltavam aos treinos assim como aqueles que não cumprissem o seu dever de profissional, deu também ordem para que quando a equipa jogasse em Lisboa devia regressar ao Porto no mesmo dia, angariou-se novos sócios e foram feitas obras no Campo da Constituição para aumentar a lotação para 20 mil lugares.
No campo desportivo foi sobe a sua presidência que o F.C. Porto se sagrou pela primeira vez Bicampeão Nacional ao vencer os campeonatos de 1938/39 e 1939/40 e conquistou ainda o Campeonato do Porto de 1938/39.
Outro acontecimento que marcou a sua presidência foi a sua irradiação estipulada pela Federação Portuguesa de Futebol, já que o Dr Ângelo César Machado era um presidente que não compactuava com as injustiças no futebol que na altura já aconteciam e era uma voz muito incomoda para o poder da capital, quer a acusar os dirigentes da F.P.F. de prejudicarem o F.C. Porto em favor dos clubes de Lisboa, assim como os árbitros. Na cidade do Porto tanto os portuenses como os próprios portistas viram essa irradiação como mais um acto de injustiça para com o clube e para demonstrar que estavam ao seu lado elegeram-no Presidente da Assembleia-Geral do F.C. Porto.
No dia 17 de Novembro de 1944 foi eleito Presidente Honorário dos Dragões.
Dr. Ângelo César Machado faleceu no dia 12 de Julho de 1972.

29 de agosto de 2016

Belluschi

Fernando Daniel Belluschi nasceu no dia 10 de Setembro de 1983 em Los Quirquinchos na província de Santa Fé, Argentina.
Começou a sua carreira de futebolista no C.A. Newell´s Old Boys em 2002/03, manteve-se no clube de Santa Fé durante quatro temporadas onde venceu o Campeonato Apertura de 2004.
Em 2006 foi contratado pelo C.A. River Plate. No histórico clube de Buenos Aires esteve duas temporadas e conquistou o Campeonato Apertura de 2007 e destacou-se ao ser um dos melhores jogadores da equipa treinada por Diego Simeone, que contava ainda com Radamel Falcao.
Em Janeiro de 2008 ingressou no Olympiakos S.F.P. No clube grego esteve um ano e meio e venceu por duas vezes o campeonato grego.
Na época de 2009/10 ingressou no Futebol Clube do Porto.
A estreia pelos Dragões não podia ter sido melhor já que venceu a Supertaça Cândido de Oliveira, em Aveiro, onde os portistas derrotaram o F.C. Paços de Ferreira por 2-0, no dia 9 de Agosto de 2009.
Belluschi vestiu a camisola azul e branca durante duas épocas e meia, nesse período disputou 87 partidas oficiais e apontou 8 golos.
Ajudou o F.C. Porto a conquistar por três vezes a Supertaça Cândido de Oliveira, venceu por duas vezes a Taça de Portugal, sagrou-se por duas vezes Campeão Nacional e ganhou a Liga Europa em 2010/11, numa final europeia que entrou para a história do futebol português já que foi disputada entre dois clubes nacionais, F.C. Porto e S.C. Braga.
Em Janeiro de 2012 foi emprestado ao Génova C.F.C. onde se manteve até ao final da época de 2011/12. Na temporada seguinte transferiu-se em definitivo para os turcos do Bursaspor K.D. Em 2015 rumou ao México para jogar no C.D. Cruz Azul. No ano seguinte regressou à Argentina para vestir a camisola do C.A. San Lorenzo.

Palmarés
1 Liga Europa
2 Campeonatos Nacionais 1ª Divisão (Portugal)
2 Campeonatos da Grécia
2 Campeonatos Apertura da Argentina
3 Taças de Portugal
2 Supertaças Cândido de Oliveira

22 de agosto de 2016

Mac Kechnie

Mac Kechnie foi um dos primeiros futebolistas da história do Futebol Clube do Porto.
De origem britânica, teve destaque no seio do clube por ser um dos jogadores que esteve presente desde os primeiros dias da história dos Dragões, em 1893 e que depois ainda jogou na equipa de 1906.
Mac Kechnie foi um dos titulares na partida que opôs o F.C. Porto contra o Football Club Lisbonense, disputado no dia 2 de Março de 1894 no recinto do Oporto Cricket and Law-Tennis Club, no Campo Alegre e onde os lisboetas venceram por 1-0 e levaram para a capital portuguesa a taça D. Carlos I, um trofeu patrocinado pelo Rei de Portugal que marcou presença no jogo, assim como a Rainha D. Amélia e os principes.
Mac Kechnie ainda participou em algumas partidas depois da re-fundação dos portistas, em 1906, e acabou por terminar a carreira de futebolista pouco tempo depois.

8 de agosto de 2016

José Lino Moreira

José Lino Moreira foi um futebolista que passou pelo Futebol Clube do Porto no final da década de 40.
Filho de António Lino Moreira (guarda-redes da equipa portista que venceu o Campeonato de Portugal em 1921/22, assim como vários Campeonatos do Porto), José Lino vestiu a camisola dos Dragões durante as temporadas de 1948/49 e 1949/50.
A estreia teve lugar no Campo da Constituição no dia 19 de Setembro de 1948, quando o F.C. Porto recebeu e venceu o Elvas C.A.D. por 3-1, uma partida a contar para a 1ª jornada do Campeonato Nacional de 1948/49.
Nas duas temporadas em que José Lino esteve ao serviço dos portistas, disputou 16 partidas oficiais e marcou 4 golos.
Apesar de não ter vencido nenhum título oficial, José Lino marcou presença na digressão a Angola que os Dragões fizeram no verão de 1949. Uma digressão que englobou a disputa de dez partidas contra várias equipas angolanas em Benguela, Leopoldeville, Lobito, Luanda, Nova Lisboa e Sá da Bandeira. Uma viagem que estava destinada a ser feita de avião mas que acabou por se fazer de barco, no paquete Império. Os portistas venceram todos os jogos e foram presenteados com o Troféu Salvador Correia de Sá, uma homenagem feita pelo F.C. Luanda.
No final da temporada de 1949/50 José Lino Moreira deixou o F.C. Porto.

1 de agosto de 2016

Elói

Francisco Chagas Eloia (Elói) nasceu no dia 17 de Fevereiro de 1955 em Adralina no estado de São Paulo, Brasil.
Começou a sua carreira no Associação Portuguesa dos Desportos em 1976, depois passou por vários clubes brasileiros, como o C.A. Juventus, A.A. Inter de Limeira, Santos F.C., Cruzeiro E.C., America F.C. e C.R. Vasco da Gama. Em 1983/84 viajou pela primeira vez para a Europa, com destino a Itália para representar o Génova C.F.C., no clube italiano esteve duas temporadas e em 1985 voltou ao Brasil onde foi vestir a camisola do Botafogo F.R.
No início da temporada de 1985/86 voltou à Europa para ingressar no Futebol Clube do Porto.
A estreia com a camisola dos Dragões aconteceu no dia 24 de Novembro de 1985 no Algarve, quando os portistas foram defrontar o Portimonense S.C. numa partida a contar para o Campeonato Nacional de 1985/86.
Elói esteve duas épocas ao serviço do F.C. Porto onde disputou 28 jogos e marcou 12 golos, com alguns bem importantes e que valeram vitórias, como aconteceu na partida da 20ª jornada do Campeonato Nacional de 1985/86, com Elói a apontar os dois golos da vitória dos Dragões sobre o G.D. Chaves em terras flavienses.
Jogador com uma técnica acima da média, sagrou-se Campeão Nacional em 1985/86, venceu por uma vez a Supertaça Cândido de Oliveira e ainda escreveu o seu nome na conquista da Taça dos Clubes Campeões Europeus de 1986/87.
Em Abril de 1987 rescindiu o contrato que o ligava ao F.C. Porto e volta ao Brasil e ao America F.C. Em 1988/89 regressa a Portugal e à cidade do Porto mas desta vez para representar o Boavista F.C., ficando apenas uma temporada no emblema do Bessa já que voltou ao Brasil onde representou o Campo Grande A.C., Fluminense F.C., Fortaleza E.C., Ceara S.C. e Nacional F.C., onde terminou a sua carreira no ano de 1996.

Palmarés
1 Taça dos Clubes Campeões Europeus
1 Campeonato Nacional 1ª Divisão (Portugal)
1 Supertaça Cândido de Oliveira

25 de julho de 2016

Valongo

Joaquim da Silva Freire Junior (Valongo) nasceu no dia 20 de Março de 1916 em Valongo.
Herdando o nome da sua terra natal, Valongo que jogava a guarda-redes, representou o Leixões S.C. durante as temporadas de 1938/39 e 1939/40.
Foi no clube de Matosinhos que venceu o seu primeiro título ao conquistar o Campeonato do Porto de 1939/40.
Na época de 1940/41 transferiu-se para o Futebol Clube do Porto.
Esteve ao serviço dos Dragões até ao final da temporada de 1942/43, depois esteve durante duas épocas no G.D. Estoril Praia e voltou ao F.C. Porto em 1946/47 para só deixar de vez os portistas no fim da época de 1949/50.
A estreia a defender a baliza dos Dragões teve lugar no Campo da Constituição no dia 2 de Dezembro de 1940, quando os portistas receberam e venceram o S.C. Salgueiros por 4-2, numa partida a contar para a 9ª jornada do Campeonato do Porto.
Nas seis temporadas em que representou o F.C. Porto, Valongo foi utilizado em 31 partidas oficiais, tendo conquistado o Campeonato do Porto em 1940/41 e 1942/43.

Palmarés
3 Campeonatos do Porto

18 de julho de 2016

Herman Weber

Herman Weber foi um dos primeiros estrangeiros que jogou no Futebol Clube do Porto.
Chegou ao clube azul e branco em 1912, no mesmo ano em que também ingressaram nos Dragões vários jogadores estrangeiros, sendo a maioria ingleses.
Weber esteve ligado ao F.C. Porto até ao ano de 1916. Nos quatro anos em que representou os Dragões conquistou por duas vezes o Campeonato do Porto e por uma vez a Taça Associação de Futebol do Porto.
Weber foi um dos futebolistas titulares na equipa que defrontou e venceu o Real Fortuna de Vigo o dia 17 de Março de 1912, um jogo que entrou para a história do F.C. Porto e do futebol português já que foi a primeira vitória de uma equipa nacional sobre um clube estrangeiro. Foi também um dos titulares que em Lisboa venceram o Club Internacional de Foot-Ball por 3-2 e que marcou a primeira vitória dos portistas na capital portuguesa. Já no início de 1913, Weber esteve no Torneio de Inauguração do Campo da Constituição.

Palmarés
2 Campeonatos do Porto
1 Taça Associação de Futebol do Porto

4 de julho de 2016

Domingos d´Almeida Soares

Domingos d´Almeida Soares foi o 12º presidente do Futebol Clube do Porto.
Sucedeu a Sebastião Ferreira Mendes em 1923 e deu continuidade ao seu mandato até ao ano de 1926.
Nos anos em que presidiu os Dragões, viu o F.C. Porto a vencer por três vezes o Campeonato do Porto (1923/24, 1924/25 e 1925/26) e a conquistar o Campeonato de Portugal em 1924/25, depois de vencer o Sporting C.P. na final disputada em Viana do Castelo, no Campo de Monserrate.
Depois de deixar o comando dos portistas ainda passou pela direcção da Associação de Futebol do Porto onde chegou a presidente.

27 de junho de 2016

Alex Sandro

Alex Sandro Lobo Silva nasceu no dia 26 de Janeiro de 1991 em Catanduva, um município do interior do estado de São Paulo; Brasil.
Ainda criança entrou para as escolas do C.A. Paranaense, onde passou por todos os escalões de formação até que em 2008 integrou o plantel principal do clube de Curitiba, emblema que defendeu ainda em 2009 e onde venceu o Campeonato Paranaense desse mesmo ano. Em 2010 transferiu-se para o Santos F.C., no clube apelidado de peixe permaneceu dois anos e conquistou o Campeonato Paulista de 2010 e 2011, venceu a Copa do Brasil de 2010 e ainda ajudou a conquistar a Taça dos Libertadores da América de 2011. Por essa altura era um dos jogadores mais influentes do Santos F.C. e era chamado constantemente a Selecção do Brasil de sub-20 que ganhou o Campeonato Sul-Americano em 2011.
Em Julho de 2011 ingressou no Futebol Clube do Porto.
A estreia com a camisola dos Dragões aconteceu no dia 15 de Outubro de 2011 quando o F.C. Porto visitou e venceu o C.A. Pêro Pinheiro por 8-0, numa partida a contar para a 3ª eliminatória da Taça de Portugal de 2011/12. Já o primeiro golo que marcou pelo F.C. Porto foi a 16 de Março de 2012 quando os portistas foram à Madeira vencer o C.D. Nacional por 2-0, um jogo referente à 23ª jornada do Campeonato Nacional de 1011/12.
Nas quatro temporadas que esteve ao serviço dos Dragões, Alex Sandro disputou 137 partidas oficiais, com a particularidade e de ainda ter participado no jogo inaugural do Campeonato Nacional de 2015/16, tendo apontado três golos.
Por duas vezes conquistou a Supertaça Cândido de Oliveira (2011/12 e 2012/13) e por duas vezes sagrou-se Campeão Nacional (2011/12 e 2012/13).
As boas exibições que sempre fez com a camisola azul e branca foram despertando a cobiça dos grandes clubes europeus e foi sem surpresa que em Agosto de 2015 foi contratado pelos italianos da Juventus F.C.. No clube de Turim sagrou-se campeão italiano e venceu a Taça de Itália em 2015/16.

Palmarés
1 Taça Libertadores da America
2 Campeonatos Nacionais 1ª Divisão (Portugal)
1 Campeonato de Itália
1 Campeonato Paranaense
1 Campeonato Paulista
1 Copa do Brasil
1 Campeonato Sul-Americano
1 Taça de Itália

20 de junho de 2016

Joaquim Jorge

Joaquim António Jorge nasceu no dia 18 de Fevereiro de 1939 em Maputo, Moçambique.
O primeiro clube que representou a nível profissional foi o S.C. Beira, da cidade moçambicana da Beira. No clube da capital da província de Sofala, Joaquim Jorge esteve quatro temporadas, entre 1959 e 1962.
No início da época de 1962/63 chegou a Portugal para ingressar no Futebol Clube do Porto.
A estreia com a camisola dos Dragões aconteceu no jogo da 1ª jornada do Campeonato Nacional de 1962/63, em que o F.C. Porto recebeu e venceu na Estádio das Antas o C.D. Feirense por 3-1.
Joaquim Jorge esteve ao serviço dos portistas três temporadas, saindo no final da época de 1964/65. Efectuou 72 partidas oficiais e ajudou a conquistar por três vezes a Taça Associação de Futebol do Porto.
Ficou na história do F.C. Porto por ter sido um dos titulares da equipa que obteve a primeira vitória em jogos das competições europeias, ao vencer os franceses do Olympique de Lyon no Estádio das Antas por 3-0, na partida da 1ª mão da 1ª eliminatória da Taça dos Vencedores das Taças na temporada de 1964/65.
Já antes tinha marcado presença na equipa que recebeu no Estádio das Antas os espanhóis do Athletic Club Bilbao no dia 1 de Setembro de 1962, uma partida ganha pelos portistas por 2-1 e que serviu para inaugurar o sistema eléctrico do estádio dos Dragões.
Em 1965/66 transferiu-se para o V. Guimarães, tendo permanecido no clube vimaranense por sete temporadas e onde formou com Manuel Pinto (irmão de Custódio Pinto) uma das melhores duplas de centrais do emblema minhoto.
Na época de 1972/73 ingressou no U.D. Oliveirense e na temporada seguinte rumou ao F.C. Penafiel, para em 1974/75 se mudar para o U.S. Clube Paredes onde jogou até ao final da época de 1975/76, altura em que deixou a carreira de futebolista.
Faleceu no dia 14 de Setembro de 2014.

Palmarés
3 Taças Associação de Futebol do Porto

6 de junho de 2016

Farrapa

Joaquim Reis (Farrapa), foi um dos primeiros futebolistas da história do Futebol Clube do Porto.
Conhecido por “Farrapa”, Joaquim Reis foi a par de Ivo Lemos, Camilo Moniz, José Bacelar, entre outros, um dos melhores jogadores que nos primeiros anos da história vestiram a camisola dos Dragões.
Esteve durante muitos anos ao serviço do F.C. Porto ajudando a conquistar vá rios Campeonatos do Porto assim como algumas edições da Taça Associação de Futebol do Porto, sem esquecer a Taça José Monteiro da Costa.
Para além de todas essas conquistas, Farrapa viveu grandes momentos enquanto jogador do F.C. Porto, tal como em Março de 1912 quando os portistas receberam e venceram o Real Fortuna de Vigo no Campo da Rainha, no que terá sido a primeira vitória internacional do F.C. Porto. Ainda em 1912 mas em Outubro, os Dragões vencem pela primeira vez em Lisboa ao derrotar por 3-2 o Club Internacional de Foot-Ball. Já no início de 1913 foi o Torneio de Inauguração do Campo da Constituição.
Farrapa vestiu a camisola azul e branca até 1917.
Ingressou depois no S.C. Salgueiros onde também foi um elemento de destaque e foi no clube de Paranhos que terminou a sua aventura de futebolista.

Palmarés
4 Campeonatos do Porto
2 Taças Associação de Futebol do Porto

30 de maio de 2016

Beto

António Alberto Bastos Pimparel (Beto), nasceu no dia 1 de Maio de 1982 em Loures.
Começou por jogar futebol nas escolas do U.D. Ponte Frielas, um pequeno clube de Loures, aos 15 anos foi jogar para o Sporting C.P. onde completou toda a formação tendo subido a sénior na época de 2000/01. Permaneceu no clube leonino até 2003/04 onde alternou entre a equipa principal dos leões e a equipa b, com uma breve passagem em 2002/03 pelo Casa Pia A.C.
Em 2004/05 transferiu-se para o G.D. Chaves e na temporada seguinte ingressou no F.C. Marco. Em 2006/07 transferiu-se para o Leixões S.C. ficando três temporadas no clube de Matosinhos onde se sagrou Campeão Nacional da 2ª Divisão de 2006/07 e onde começou a ser um dos guarda-redes nacionais em destaque, com exibições seguras e de grande nível, Beto passou a ser cobiçado pelos maiores clubes portugueses e não só.
Em 2009/10 chegou ao Futebol Clube do Porto, tendo feito a estreia com a camisola dos Dragões no dia 17 de Outubro de 2009 no Estádio do Dragão, quando os portistas receberam e venceram o Sertanense F.C. por 3-0, numa partida a contar para a 3ª eliminatória da Taça de Portugal de 2009/10.
Ao serviço do F.C. Porto, Beto esteve durante duas épocas, tendo sido utilizado em 25 partidas oficiais.
Ajudou os Dragões a conquistar por duas vezes a Supertaça Cândido de Oliveira (2009 e 2011), venceu também por duas vezes a Taça de Portugal (2009/10 e 2010/11), sagrou-se Campeão Nacional em 2010/11 e conquistou a Liga Europa em 2010/11.
Em 2011/12 rumou à Roménia para jogar no F.C. Cluj e conquistar o campeonato romeno. Na época seguinte estava de volta a Portugal para vestir a camisola do S.C. Braga mas a meio da época partiu para Espanha onde por empréstimo dos bracarenses Beto ingressou no Sevilha F.C. No clube da Andaluzia, Beto continuou a mostrar ser um dos melhores guarda-redes portugueses e voltou a conquistar a Liga Europa por mais duas vezes. No final da temporada de 2015/16 e depois de 89 partidas disputadas, deixou o Sevilha F.C. Para a época de 2016/17, regressou a Portugal e ao Sporting C.P.

 Palmarés
3 Liga Europa
1 Campeonato Nacional 1ª Divisão (Portugal)
1 Campeonato Nacional 2ª Divisão (Portugal)
2 Taças de Portugal
2 Supertaças Cândido de Oliveira