26 de novembro de 2018

Luís César

Luís César nasceu no dia 21 de Fevereiro de 1944 em Santa Cruz da Trapa, uma pequena aldeia perto de S. Pedro do Sul.
Com 11 anos foi viver para a cidade do Porto para nunca mais dali sair. Estudou na cidade Invicta e terminados os estudos fez-se jornalista, passou pelo “Jornal do Desporto”, foi director da secção desportiva do “Comércio do Porto”, ainda fez relatos de futebol e de hóquei em patins na rádio “Emissores do Norte Reúnidos” e também trabalhou nas “tardes Desportivas da Renascença”.
Em 1976 deixou de lado o jornalismo para passar a ser Secretário Técnico no plantel principal do Futebol Clube do Porto.
Foi pela mão de Jorge Nuno Pinto da Costa e de José Maria Pedroto que Luís César deu entrada nos Dragões.
Homem de um grande rigor, disciplinado e de uma forte capacidade organizativa, Luís César foi durante mais de trinta anos um dos principais responsáveis pelo bom desempenho de tudo o que estava ligado ao futebol profissional dos azuis e brancos.
Viveu bem de perto muitas das grandes vitórias do F.C. Porto até se reformar em 2008.
No ano de 2016 foi homenageado com o Dragão de Ouro para a Recordação do Ano.

1 comentário:

Pinto Felgueiras disse...

Luís César foi também secretário técnico administrativo no Belenenses, durante a ausência de Pinto da Costa e Pedroto do FC Porto após o verão quente das Antas. Além de ter colaborado com algumas publicações, através de algumas biografias de desportistas do Porto e do próprio clube na (então nova) coleção de pequenos livros "Ídolos", e nas revistas "Equipa Especial" e "A Vida do Grande Clube Nortenho", números 1 e 2, das Seleções Desportivas, editadas nos anos oitentas. E é um dos maiores colecionadores de documentação alusiva à vida do FC Porto, sabendo-se que tem em sua casa um verdadeiro museu portista com o que foi angariando na sua passagem pelo jornalismo e depois pelo funcionalismo no clube, em especial, segundo algumas reportagens jornalísticas publicadas e televisivas transmitidas.
Armando Pinto
Memória Portista