17 de outubro de 2010

Taça Inauguração do Estádio da Luz


No dia 1 de Dezembro de 1954, o Futebol Clube do Porto deslocou-se a Lisboa a convite do S.L. Benfica para participar na inauguração do Estádio da Luz.
Os portistas levaram 150 atletas que foram muito bem recebidos pelos adeptos adversários. Coube a Valdemar Mota empunhar o estandarte do F.C. Porto durante o desfile solene.
Antes da partida de futebol entre as duas equipas, o capitão Virgílio entregou uma placa comemorativa ao capitão benfiquista.
O F.C. Porto alinhou com: Barrigana; Virgílio e Carvalho; Pedroto, Valle e Joaquim; Carlos Duarte, Hernâni, Teixeira, Monteiro da Costa e José Maria. Jogaram ainda: Perdigão, Eleutério e Carlos Vieira.
Os Dragões venceram a partida por 3-1 com os golos da vitória a serem apontados por: Jacinto na própria baliza, Carlos Duarte e Perdigão.
Anos mais tarde, Ângelo Carvalho recordou esse dia em que esteve presente no Estádio da Luz: “É com muita satisfação que recordo esse jogo em que vencemos o Benfica por 3-1. Mas terei de começar por falar da inauguração do nosso Estádio, em que perdemos por 8-2. Foi anormal, pois estivemos muitas horas de pé a ouvir discursos e quando ao intervalo perdíamos por 3-1. O Barrigana encontrou-se indisposto e teve que ser substituído pelo Graça, e depois tudo correu tão mal que perdemos por 8-2. Ficámos muito tristes e quando fomos a Lisboa, em 1 de Dezembro de 1954, a malta, antes do jogo, prometeu vingar-se dessa derrota. Jogámos muito bem e poderíamos até ter ganho por mais, pois o Perdigão atirou uma bola ao poste que teria feito o 4-1. No fim foi uma festa, estávamos vingados. Regressamos ao Porto de comboio, saímos em S.Bento, onde nos esperava uma multidão imensa. Fomos levados em triunfo até à antiga sede, na agora Praça General Humberto Delgado e viemos à janela mostrar o Troféu que, ainda me lembro, era bastante pesado. À saída da estação o entusiasmo era tão grande que me recordo ter perdido um sapato no meio da confusão. Mas valeu a pena ficar descalço, pois foi uma vitória que ficou a compensar a derrota nas Antas e o Troféu era muito bonito. Enfim, bons tempos que tenho imenso gosto em recordar.”

5 comentários:

Armando Pinto disse...

Desta recordação histórica há uma reportagem na revista Dragões, há já uns anos (anos oitenta e tal) entrevistando o Ângelo Carvalho, num trabalho jornalístico feito pela então redactora da mesma revista Filomena Morais...

dragao vila pouca disse...

O Benfica também inaugurou as Antas e depois o rebaixamento.

Agora era impossível acontecerem estas confraternizações e este fair play.

Um abraço

Dragão Azul Forte disse...

É verdade. O Benfica foi protagonista de várias inaugurações, incluindo a... dos túneis do galinheiro...

Tiago Araújo disse...

Nunca tive conhecimento dessa taça.
tenho andado um pouco desactualizado.
abraço

Hugo disse...

"Agora era impossível acontecerem estas confraternizações e este fair play."

"O Benfica foi protagonista de várias inaugurações, incluindo a... dos túneis do galinheiro..."

Se concordo consigo dragao vila pouca... se concordo!

(sou benfiquista)