28 de março de 2021

José Avelino Peixoto

José Avelino Peixoto foi um antigo dirigente do Futebol Clube do Porto.
Foi desde jovem que começou a fazer parte do universo portista ao praticar diversas modalidades como Natação, Atletismo e Rugby onde se destacou e para além de praticante foi ainda dirigente durante seis anos.
Foi Director do F.C. Porto nos mandatos de Eduardo Dumont Villares, entre 1934/1936 e ainda de Carlos Teixeira da Costa Júnior entre 1936/1938. Nos dois casos foi o responsável para a angariação de fundos, levando a bom porto o seu trabalho numa altura em que o clube atravessava sérias dificuldades.

21 de março de 2021

César Peixoto

Paulo César Silva Peixoto nasceu no dia 12 de Maio de 1980 em Caldas das Taipas.
Com 10 anos de idade começou a jogar futebol no V. Guimarães. Aos 16 anos foi emprestado ao G.D. Ribeira de Pena e nos dois anos seguintes esteve, também por empréstimo, no Brito S.C.. No seu último ano de junior regressou ao V. Guimarães. Na temporada de 1999/2000, desvinculou-se dos vimaranenses e ingressou no clube da sua terra natal, o Clube Caçadores das Taipas, onde jogou durante duas épocas e onde foi Campeão Nacional da 3ª Divisão. Na época seguinte deu o salto para a 1ª Divisão ao transferir-se para o C.F. Belenenses e não demorou a mostrar toda a sua qualidade, o que despertou a curiosidade e o interesse dos principais clubes nacionais e alguns estrangeiros.
No início da temporada de 2002/03, foi contratado pelo Futebol Clube do Porto.
A sua estreia com a camisola dos Dragões aconteceu no dia 25 de Agosto de 2002 no Estádio das Antas, precisamente contra a sua anterior equipa, o C.F. Belenenses, no jogo da jornada inaugural do Campeonato Nacional de 2002/03 e que terminou com um empate a dois.
O primeiro golo que marcou com a camisola azul e branca foi no jogo da 21ª jornada do Campeonato Nacional, na vitória do F.C. Porto sobre o V. Guimarães por 2-1. César Peixoto inaugurou o marcador aos 25 minutos de jogo.
Nessa temporada foi utilizado pelo treinador, José Mourinho, em 21 jogos oficiais e apontou 4 golos. Mas mais importante foram os troféus que conquistou. Sagrou-se Campeão Nacional, ganhou a Taça de Portugal e a Taça UEFA.
Na época seguinte, apenas disputou 5 partidas, devido a uma lesão grave que sofreu em Outubro e que o afastou dos relvados durante um longo período de tempo, ainda assim no final da época voltou a festejar a conquista de títulos. Começou com a Supertaça Cândido de Oliveira, sagrou-se pela segunda vez Campeão Nacional e venceu a Liga dos Campeões.
A temporada de 2004/05 começou com a conquista da sua segunda Supertaça Cândido de Oliveira. Em Dezembro e para fechar o ano da melhor maneira, festejou a vitória na Taça Intercontinental. Em Janeiro de 2005, foi emprestado ao V. Guimarães até ao final da época.
Em 2005/06, regressou ao F.C. Porto. Começou a época em grande e jogou os 90 minutos nas nove primeiras partidas. Foi sempre um jogador a ter em conta pelo técnico holandês Co Adriaanse, mas em Janeiro voltou a lesionar-se com gravidade e ficou de fora oito meses. No final da temporada voltou a sagrar-se Campeão Nacional e conquistou a Taça de Portugal.
Depois de ter passado uma época emprestado ao R.C.D. Espanyol, onde não disputou nenhum jogo devido a complicações no joelho onde se tinha lesionado, César Peixoto regressou a Portugal e terminou o seu contrato com o F.C. Porto. Nas quatro épocas em que esteve ao serviço dos Dragões disputou 55 jogos oficiais, marcou 10 golos e conquistou 10 títulos (1 Taça Intercontinental, 1 Liga dos Campeões, 1 Taça UEFA, 3 Campeonatos Nacionais, 2 Taças de Portugal e 2 Supertaças Cândido de Oliveira).
Nas duas épocas seguintes jogou no S.C. Braga, onde venceu uma Taça Intertoto. Passou depois outras duas temporadas no S.L. Benfica e venceu 1 Campeonato Nacional e duas Taças da Liga. Em 2011/12, ingressou no Gil Vicente F.C., onde jogou durante quatro épocas e onde terminou a carreira de futebolista. Na temporada de 2018/19, César Peixoto estreou-se como treinador no Varzim S.C.. Passou depois pela Académica de Coimbra, G.D. Chaves e Moreirense F.C..
César Peixoto foi por uma vez internacional por Portugal.

Palmarés
1 Taça Intercontinental
1 Liga dos Campeões
1 Taça UEFA
4 Campeonatos Nacionais 1ª Divisão (Portugal)
1 Campeonato Nacional 3ª Divisão (Portugal)
2 Taças de Portugal
2 Supertaças Cândido de Oliveira
2 Taças de Portugal

14 de março de 2021

Fábio Silva

Fábio Daniel Soares Silva nasceu no dia 19 de Julho de 2002 em Gondomar.
Filho de Jorge Silva, antigo defesa do Boavista F.C., Fábio começou a jogar futebol aos 6 anos de idade no União Nogueirense F.C., clube onde também jogava o seu irmão mais velho, Jorge Filipe Silva. No ano seguinte Fábio voltou a seguir o seu irmão quando este ingressou no Gondomar S.C.. Depois de ter passado um ano na formação do emblema gondomarense, ingressou no seu clube do coração, o Futebol Clube do Porto, com 8 anos e mais uma vez a acompanhar o seu irmão. Aos 13 anos, Fábio voltou a seguir o seu irmão Jorge e ambos foram para o S.L. Benfica. No segundo ano a jogar no clube lisboeta, Fábio Silva começou a não estar satisfeito em Lisboa e recusou por várias vezes propostas de contratos que o clube lisboeta lhe ofereceu. O F.C. Porto soube do seu descontentamento e logo tratou de fazer regressar o jovem avançado e confiou a tarefa a José Tavares, o responsável pela coordenação da formação dos Dragões, que viajou até ao Algarve, onde Fábio Silva passava férias com a sua família, para o convencer a voltar a vestir de azul e branco. Fábio teve propostas do Liverpool F.C. e também do Manchester City F.C., mas preferiu regressar ao F.C. Porto, o que também foi de encontro à vontade da sua família. No seu regresso aos Dragões, Fábio Silva conquistou o Campeonato Nacional de Juniores A em 2018/19 e ainda a UEFA Youth League.
Com 64 golos apontados em 72 jogos nas duas épocas em que jogou nos juniores portistas, Fábio Silva deu o salto para o plantel sénior dos Dragões.
A estreia na equipa principal do F.C. Porto aconteceu no dia 10 de Agosto de 2019 no Estádio Cidade de Barcelos, onde os portistas defrontaram o Gil Vicente F.C.. Fábio Silva entrou aos 79 minutos a substituir Otávio e tornou-se no mais jovem portista a participar num jogo a contar para o principal escalão, com 17 anos e 22 dias.
No dia 25 de Setembro, Fábio Silva tornou-se no mais jovem titular de sempre no F.C. Porto, no jogo da Taça da Liga contra o C.D. Santa Clara que os portistas venceram por 1-0. Com 17 anos, dois meses e seis dias, o avançado bateu um registo que se mantinha desde 11 de dezembro de 1960, quando Serafim, também avançado, foi titular num S.L. Benfica - F.C. Porto para o campeonato com 17 anos, quatro meses e 16 dias.
O primeiro golo que marcou com a camisola do F.C. Porto foi no jogo da 3ª eliminatória da Taça de Portugal, quando os Dragões derrotaram o S.C. Coimbrões por 5-0 e Fábio Silva foi o autor do último golo da partida aos 81 minutos.
Mas o golo mais emotivo aconteceu no jogo do campeonato contra o Famalicão no Estádio do Dragão em que o F.C. Porto ganhou por 3-0 e Fábio Silva marcou o 3º golo aos 88 minutos e todo o estádio gritou o seu nome. Um momento que Fábio recordou mais tarde: "Esse momento marcou-me mais do que o próprio golo. Na altura quando o estádio estava a gritar pelo meu nome foi o momento que ficou mais na minha cabeça, o golo acabou por ficar em segundo plano. Porque era algo que desde muito novo brincava em casa com a minha irmã, muitas vezes eu gritava "Fábio!" e ela respondia "Silva!". Então, tornou-se como a realização de um sonho de infância."
No final dessa época, Fábio Silva sagrou-se Campeão Nacional e conquistou a Taça de Portugal. Em 21 jogos oficiais marcou 3 golos.
No início de Setembro de 2020 Fábio Silva deixou o F.C. Porto para rumar ao Wolverhampton Wanderers F.C. a troco de 40 milhões de euros.
Tal como tinha acontecido nos estádios nacionais, Fábio Silva continuou a quebrar recordes nos relvados ingleses e em Dezembro tornou-se no mais jovem de sempre a marcar um golo pelo Wolverhampton, com 18 anos e 155 dias. Fábio Silva tornou-se igualmente no português mais jovem de sempre a faturar na Premier League, superando Cristiano Ronaldo, que tinha apontado o seu primeiro tento (pelo Manchester United) com 18 anos e 269 dias.


Palmarés
1 UEFA Youth League
1 Campeonato Nacional 1ª Divisão (Portugal)
1 Taça de Portugal

7 de março de 2021

Alan

Alan Osório da Costa Silva nasceu no dia 19 de Setembro de 1979 em Salvador, capital do estado da Bahia, Brasil.
Depois de ter passado pelos escalões de formação do Ipatinga F.C., Alan integrou o plantel sénior do emblema de Minas Gerais no ano de 2000. No início da temporada de 2001/02, chega a Portugal para jogar no C.S. Marítimo. Alan esteve quatro épocas no clube do Funchal, onde foi sempre um dos jogadores mais importantes da equipa. As boas exibições que efectuou com a camisola verde-rubra, despertaram o interesse dos maiores clubes nacionais.
No início da época de 2005/06, Alan foi contratado pelo Futebol Clube do Porto.
A sua estreia com a camisola dos Dragões aconteceu no dia 21 de Agosto de 2005 no Estádio do Dragão onde os portistas receberam e venceram o C.F. Estrela da Amadora por 1-0, num jogo a contar para a 1ª jornada do Campeonato Nacional de 2005/06. Alan foi a jogo aos 75 minutos, a substituir Hélder Postiga.
O primeiro golo que Alan marcou de Dragão ao peito aconteceu duas jornadas depois, na recepção do F.C. Porto ao Rio Ave F.C.. Alan apontou o segundo golo, aos 93 minutos, na vitória dos portistas sobre os vilacondenses por 3-0.
Nessa temporada, Alan disputou 31 jogos oficiais (14 como titular e 17 como suplente), sagrou-se Campeão Nacional e conquistou a Taça de Portugal.
A época de 2006/07 começou com a conquista da Supertaça Cândido de Oliveira, depois do F.C. Porto vencer o V.Setúbal por 3-0. Nessa temporada, Alan perdeu influência na equipa e apenas foi utilizado por 12 vezes, sendo apenas titular em dois jogos e tal como na época anterior marcou 1 golo. No final da temporada, voltou a sagrar-se Campeão Nacional.
Depois de ter jogado uma época, por empréstimo, no V. Guimarães, Alan ingressou no S.C. Braga, clube onde jogou durante nove temporadas e onde conquistou uma Taça Intertoto, uma Taça de Portugal e uma Taça da Liga. No final da época de 2016/17, Alan colocou um ponto final na sua carreira de futebolista.
Em Junho de 2017, assumiu o cargo de Diretor de Relações Institucionais do S.C. Braga.

Palmarés
1 Taça Intertoto
2 Campeonatos Nacionais 1ª Divisão (Portugal)
2 Taças de Portugal
1 Supertaça Cândido de Oliveira
1 Taça da Liga