16 de maio de 2021

Ricardo Fernandes

Ricardo Ribeiro Fernandes nasceu no dia 21 de Abril de 1978 em Moreira de Cónegos.
Filho de um encarregado de secção de peças e stocks numa empresa em Moreira de Cónegos e de uma costureira, Ricardo Fernandes começou a jogar futebol aos 9 anos no C.D. Aves. Depois de ter crescido como futebolista nos escalões de formação do clube avense, ingressou no Moreirense F.C. com 18 anos e já como sénior. Em 1997/98 transferiu-se para o S.C. Freamunde. No início da época de 1999/2000 foi contratado pelo Sporting C.P. mas continuou no clube da cidade dos Capões por empréstimo durante essa época. Em 2000/01 foi cedido ao C.D. Santa Clara, onde conquistou o Campeonato Nacional da 2ª Divisão, e na temporada seguinte ao Gil Vicente F.C.. Em 2002/03 já integrou o plantel sportinguista, começando desde logo por vencer a Supertaça Cândido de Oliveira em Agosto de 2002, depois dos leoninos derrotarem o Leixões S.C. por 5-1, com dois golos de Ricardo Fernandes.
No início da época de 2003/04 foi contratado pelo Futebol Clube do Porto.
A estreia com a camisola azul e branca aconteceu no dia 10 de Agosto de 2003 no Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães, onde os portistas venceram o U.D. Leiria por 1-0 e conquistaram a Supertaça Cândido de Oliveira. Ricardo Fernandes entrou aos 87 minutos, para o lugar de Alenichev.
Pouco mais de um mês depois, Ricardo Fernandes marcou o seu primeiro golo de Dragão ao peito, no jogo da 4ª jornada do Campeonato Nacional disputado no Estádio Municipal da Marinha Grande onde o F.C. Porto reencontrou e voltou a vencer o U.D. Leiria, dessa vez por 3-1 e com Ricardo Fernandes a apontar o segundo golo dos Dragões na cobrança de um livre directo, no jogo de estreia no Campeonato Nacional pelos portistas em que pela primeira vez foi titular.
Nessa época, Ricardo Fernandes foi utilizado por José Mourinho 21 vezes. 13 jogos no Campeonato Nacional, 5 na Liga dos Campeões, 1 na Supertaça Cândido de Oliveira, 1 na Taça de Portugal e 1 na Supertaça Europeia. Foi titular em 8 vezes, marcou 1 golo e conquistou a Liga dos Campeões, sagrou-se Campeão Nacional e venceu a Supertaça Cândido de Oliveira.
Em 2004/05, transferiu-se para a Académica de Coimbra. Na temporada seguinte rumou ao Chipre para jogar no APOEL de Nicosia, onde esteve durante duas épocas e meia e conquistou 1 campeonato cipriota e duas Taças do Chipre. Passou depois pelos ucranianos do F.K. Metalurth Donetsk, pelos israelitas do Hapoel Be´er Sheva F.C., pelos gregos do Panetolikos Gymnastikos F.C. e ainda pelos cipriotas do Anorthosis Famagusta F.C., A.E. Limassol, DOXA F.C.e A.S. Omonia. Em 2016 regressou a Portugal para jogar no C.D. Trofense em 2016/17. Na época seguinte rumou ao F.C. Felgueiras, clube onde colocou um ponto final na sua carreira de futebolista, em Março de 2018.

Palmarés
1 Liga dos Campeões
1 Campeonato Nacional 1ª Divisão (Portugal)
1 Campeonato Nacional 2ª Divisão (Portugal)
1 Campeonato do Chipre
2 Taças do Chipre
2 Supertaças Cândido de Oliveira