29 de novembro de 2020

Reinaldo Teles

Reinaldo Costa Teles Pinheiro nasceu no dia 14 de Fevereiro de 1950 em Paços de Ferreira.
Aos 12 anos de idade, inscreveu-se no Futebol Clube do Porto como praticante de boxe, tendo sido Campeão Regional em 1971 e Campeão Nacional em 1973/74 na categoria Pesos Médios. Depois de uma carreira que durou 17 anos, Reinaldo Teles pendurou as luvas em 1979. Continuou ligado ao boxe e aos Dragões quando aceitou o convite de Pinto da Costa para assumir funções de seccionista.
Em 1982, Jorge Nuno Pinto da Costa foi eleito presidente do F.C. Porto e Reinaldo Teles passou a Director-Adjunto do Departamento de Futebol, vivendo bem de perto as primeiras conquistas internacionais dos azuis e brancos.
No ano de 1988, após a morte de Luís Teles Roxo, Reinaldo Teles passou a Chefe do Departamento de Futebol e tornou-se no braço direito de Pinto da Costa.
Em 1990, foi eleito um dos vice-presidentes da Direção presidida por Pinto da Costa, sendo ainda membro do Conselho Superior.
Quando foi criada a SAD, em 1997, Reinaldo Teles passou a integrar o Conselho de Administração da sociedade que gere o futebol profissional, da qual ainda fazia parte no presente mandato de 2020/2024, embora agora como administrador não-executivo. Depois de 30 anos como dirigente do clube, deixou de integrar os órgãos sociais liderados por Pinto da Costa em 2016.
Em 1989, Reinaldo Teles foi condecorado com o Dragão de Ouro, como dirigente do ano. No dia 24 de Outubro de 1994 Passou a Sócio Honorário dos Dragões. Em 1998, foi distinguido com o Dragão de Honra.
Reinaldo Teles que sempre foi uma pessoa de trato fácil, era como uma ponte entre a Direção portista e as claques, Super Dragões e Colectivo 95, sendo carinhosamente tratado por “Tio Reinaldo”.
Para além do futebol e da sua actividade no F.C. Porto, Reinaldo Teles era comerciante e empresário.
Em 2008, apanhou um valente susto, quando foi vítima de um enfarte do miocárdio que o atirou para uma cama do Hospital de São João. Recuperou e voltou à sua actividade dentro dos Dragões.
Reinaldo Teles faleceu no dia 25 de Novembro de 2020.

22 de novembro de 2020

Fabiano

Fabiano Ribeiro de Freitas nasceu no dia 29 de Fevereiro de 1988 em Mundo Novo, um município do estado da Bahia, Brasil.
Com 13 anos começa a jogar futsal, mas pouco tempo depois passou a jogar futebol no Sport Social Independente. Aos 15 anos, e quando já jogava como guarda-redes, foi para São Paulo onde passou a actuar no Rio Branco E.C.. Fez toda a sua formação no clube da cidade de Americana e desde cedo começou a ter os olheiros dos principais emblemas paulistas interessados em si.
Em 2007 é contratado pelo São Paulo F.C.. no jogo de estreia no Estádio do Maracanã, contra o Fluminense F.C., defendeu um penalti o que assegurou um empate no jogo. Nessa sua primeira temporada no tricolor paulista sagra-se Campeão do Brasil. Nos anos seguintes foi emprestado ao Toledo E.C., ao E.C. Santo André e ainda ao América F.C.
No verão de 2011 chega a Portugal para jogar no S.C. Olhanense onde é desde logo titular e desperta o interesse dos maiores clubes nacionais.
Em maio de 2012 é contratado pelo Futebol Clube do Porto.
A sua estreia na baliza dos Dragões foi na equipa B, no jogo da 7ª jornada do campeonato da II liga quando os portistas visitaram Guimarães e venceram por 1-0 o Vitória S.C., isto no dia 23 de Setembro de 2012.
Na equipa principal, Fabiano estreou-se quase um mês depois, foi a 20 de Outubro no Campo Municipal de Santa Eulália, em Vizela, onde os Dragões derrotaram a equipa da casa, o C.C.D. Santa Eulália, por 1-0 num jogo que contou para a 3ª eliminatória da Taça de Portugal da temporada de 2012/13.
No final dessa época, Fabiano disputou 14 jogos oficiais, divididos entre a equipa principal e a equipa B. Conquistou a Supertaça Cândido de Oliveira e sagrou-se Campeão Nacional.
Na temporada seguinte venceu de novo a Supertaça Cândido de Oliveira e apesar de ter disputado 7 jogos na equipa B, foi mais utilizado na equipa principal ao efectuar 22 jogos oficiais.
Em 2014/15 teve a estreia na Liga dos Campeões e agarrou a titularidade da baliza portista.
Nas duas épocas de 2015/16 e 2016/17 esteve emprestado ao Fenerbahçe S.K.
Regressou ao F.C. Porto em 2017/18 para voltar a ser Campeão Nacional.
Na temporada seguinte apenas disputou os jogos relativos à Taça de Portugal e ainda defendeu por três vezes a baliza da equipa B portista. No final dessa temporada terminou a sua ligação aos Dragões.
Fabiano esteve cinco épocas ao serviço do F.C. Porto. Disputou 74 jogos oficiais pela equipa principal e 16 pela equipa B, Conquistou 4 títulos (2 Campeonatos Nacionais e 2 Supertaças Cândido de Oliveira).
Em 2019/20 rumou ao Chipre para ingressar no A.C. Omonia de Nicósia.

Palmarés
2 Campeonatos Nacionais 1ª Divisão (Portugal)
1 Campeonato do Brasil
2 Supertaças Cândido de Oliveira

16 de novembro de 2020

Marek Cech

Marek Cech nasceu no dia 26 de Janeiro de 1983 em Trebisov, na Eslováquia.
Foi no F.K. Slavoj Trebisov que começou a jogar futebol quando era ainda criança, mais tarde mudou de ares e passou a envergar a camisola do F.K. Inter Bratislava, chegando à categoria de sénior no final da temporada de 1999/00, para na temporada seguinte integrar o plantel principal. Jogou durante quatro temporadas ao mais alto nível no F.K. Inter Bratislava onde se sagrou Campeão da Eslováquia e venceu a Taça da Eslováquia em 2000/01. Na época de 2004/05 transferiu-se para os checos do A.C. Sparta Praha e conquistou o campeonato checo dessa temporada.
No início da época de 2005/06 foi contratado pelo Futebol Clube do Porto.
O jogo de estreia com a camisola dos Dragões aconteceu no dia 19 de Outubro de 2005 no Estádio do Dragão onde os portistas receberam e venceram o F.C. Inter de Milão por 2-0, num jogo a contar para a 3ª jornada do Grupo H da Liga dos Campeões de 2005/06.
Marek Cech jogou de Dragão ao peito durante três épocas, tendo-se sagrado Campeão Nacional em todas essas três temporadas. Ganhou ainda a Taça de Portugal de 2005/06 e a Supertaça Cândido de Oliveira de 2006/07.
Defesa esquerdo de raiz, também jogou várias vezes a médio na equipa orientada por Co Adriaanse em 2005/06 e depois por Jesualdo Ferreira em 2006/07 e 2007/08.
Marek Cech ao serviço do F.C. Porto disputou 74 jogos oficiais, marcou 2 golos e conquistou 5 Títulos.
Em 2008/09 rumou a Inglaterra para jogar no West Bromwich Albion F.C.. Seguiu-se os turcos do Trabzonspor Kulubu, onde esteve duas temporadas. Na época de 2013/14 viajou para Itália onde defendeu o emblema do Bologna F.C.. Na temporada seguinte regressou a Portugal para representar o Boavista F.C.. Em 2015/16 voltou a Itália onde jogou no Calcio Como, dando por terminada a sua carreira no final dessa temporada.
Marek Cech representou a Selecção da Eslováquia por 52 vezes e marcou 5 golos. Esteve presente no Campeonato do Mundo de 2010.

Palmarés
3 Campeonatos Nacionais 1ª Divisão (Portugal)
1 Campeonato da Eslováquia
1 Campeonato da Republica Checa
1 Taça de Portugal
1 Taça da Eslováquia
1 Supertaça Cândido de Oliveira

9 de novembro de 2020

Tozé

ntónio José Alves Ribeiro (Tozé) nasceu no dia 4 de Setembro de 1965 em Amarante.
Foi nas camadas jovens do F.C. Penafiel que começou a jogar futebol e depois de ter passado pelos vários escalões de formação do emblema duriense, integrou o plantel principal na temporada de 1984/85 e vestiu a camisola rubro-negra por mais duas épocas. Em 1987/88 transferiu-se para o V. Guimarães, mas na temporada que se seguiu rumou à Madeira para jogar no C.S. Marítimo, onde esteve durante dois anos até se mudar para o S.C. Beira-Mar em 1990/91.
No início da temporada de 1991/92 foi contratado pelo Futebol Clube do Porto.
A primeira vez que vestiu a camisola dos Dragões foi no dia 25 de Agosto de 1991 no Estádio António Coimbra da Mota onde os portistas venceram o G.D. Estoril Praia por 2-0, numa partida que contou para a 2ª jornada do Campeonato Nacional da época de 1991/92. Tozé substituiu Timofte aos 74 minutos.
O unico golo que marcou de Dragão ao peito foi precisamente ao G.D. Estoril Praia no jogo da segunda volta desse mesmo campeonato, na jornada numero 19. No Estádio das Antas os estorilistas foram derrotados por 5-0 e Tozé apontou o último golo do desafio aos 67 minutos.
No final dessa temporada, Tozé sagrou-se Campeão Nacional e conquistou ainda a Supertaça Cândido de Oliveira. Disputou 34 jogos oficiais divididos por quatro competições (24 campeonato, 5 Taça de Portugal, 2 Supertaça Cândido de Oliveira e 1 a contar para a Taça dos Vencedores das Taças.
Na época seguinte voltou a ser Campeão Nacional mas apenas foi utilizado por 10 vezes (7 no campeonato e 3 na Liga dos Campeões).
Em 1993/94 apenas disputou um jogo com a camisola dos Dragões. Foi no jogo da 1ª Jornada do Campeonato Nacional em que os portistas foram a Alvalade vencer o Sporting C.P. por 1-0. Tal como aconteceu no jogo da sua estreia, também na última partida que alinhou de azul e branco, Tozé saiu do banco para substituir Timofte, aos 69 minutos.
Em Janeiro de 1994 ingressou no Gil Vicente F.C.. Em 1994/95 passou a defender as cores do S.C. Farense, onde permaneceu durante três temporadas. Em 1997/98 regressou ao Gil Vicente F.C. onde colocou um ponto final na sua carreira de futebolista no termo dessa época.
Tozé foi internacional por Portugal tendo vestido a camisola das Quinas por uma vez.

Palmarés
2 Campeonatos Nacionais 1ª Divisão (Portugal)
1 Supertaça Cândido de Oliveira

2 de novembro de 2020

JOÃO SILVA

João Silva foi um antigo dirigente do Futebol Clube do Porto.
Sócio dos Dragões desde os primeiros anos de vida do clube, ocupou diversos cargos de elevada responsabilidade e grande prestígio.
Conhecedor profundo dos estatutos do F.C. Porto, o que o levou depois a ser Primeiro-Secretário em várias Assembleias-Gerais, tendo mais tarde passado a desempenhar a função de Presidente da Assembleia-Geral.
João Silva levou os seus conhecimentos e capacidade de trabalho para além do F.C. Porto. Foi dirigente na Associação de Futebol do Porto e depois também na Federação Portuguesa de Futebol.