18 de maio de 2008

Jorge Costa

Jorge Paulo Costa Almeida nasceu no dia 14 de Outubro de 1971 o Porto.
Começou por jogar futebol no F.C. Foz, clube que representou até aos 13 anos.
Aos 14 ingressou nos juvenis do Futebol Clube do Porto onde passou por todos os escalões de formação até chegar a sénior.
Na temporada de 1990/91 estreou-se como sénior e foi emprestado ao F.C. Penafiel onde assumiu uma grande importância na equipa orientada por Victor Manuel para o clube assegurar a permanência. Na época seguinte de novo foi emprestado mas desta vez rumou à ilha da Madeira para jogar pelo Marítimo S.C.. Com a camisola do clube insular, Jorge Costa viveu um episódio caricato. No jogo contra o Futebol Clube do Porto no estádio dos Barreiros, marcou o único golo do encontro, mas na sua própria baliza. Foi um mau momento que com a ajuda dos colegas e do seu treinador, Paulo Autuori, ultrapassou. Nessa época no clube madeirense, Jorge Costa fez 31 jogos e falhou apenas 3 por castigo.
Na temporada de 1992/93 regressou ao Futebol Clube do Porto para fazer parte do plantel comandado pelo brasileiro Carlos Alberto Silva.
A sua estreia com a camisola dos Dragões aconteceu no dia 25 de Agosto de 1992 no Estádio Municípal de Coimbra onde os portistas receberam e venceram o G.D. Estoril por 1-0, com Jorge Costa a ser o autor do golo da vitória, num jogo que contou para a 1ª jornada do Campeonato Nacional de 1992/93.
Jorge Costa representou o F.C. Porto durante treze temporadas. Teve uma breve passagem pelo futebol inglês quando esteve emprestado ao Charlton Athletic F.C. entre Dezembro de 2001 e Maio de 2002.
Foi o sucessor da mítica camisola com o numero 2 de João Pinto e também Capitão e foi nessa condição de líder que ergeu os principais troféus internacionais de clubes conquistados pelos azuis e brancos em 2003 e 2004.
Durante os 13 anos que jogou de Dragão ao peito, Jorge costa conquistou 24 Títulos, disputou 383 jogos oficiais e marcou 25 golos. Foi um dos jogadores que participou em todos os campeonatos do Penta.
Em 2005/06 Jorge costa passou a ser a quarta opçãp do treinador Co Adriaanse e apenas jogou as partidas particulares da pré-época e decide deixar o F.C. Porto e rumar à Bélgica para se juntar ao seu ex-companheiro do F.C. Porto, Sérgio Conceição, no Standard de Liége, clube onde viria a terminar a sua brilhante carreira de futebolista em Outubro de 2006.
Jorge Costa foi também Internacional por Portugal e vestiu a camisola das Quinas por 50 vezes tendo marcado 2 golos. Esteve presente no Campeonato da Europa de 2000 e no Campeonato do mundo de 2002.
Em Dezembro desse mesmo ano começa uma nova fase da sua vida ao ser treinador adjunto de Rogério Gonçalves no S.C. Braga, para em Fevereiro de 2007 assumir o comando técnico dos bracarenses. Manteve-se a treinador dos minhotos até que em Outubro o clube prescindiu dos seus serviços. Em 2008/09 assumiu o comando técnico do S.C. Olhanense e levou os algarvios de novo ao escalão máximo do futebol português, isto depois de se ter sagrado Campeão Nacional da 2ª Liga. Jorge Costa continuou em Olhão na temporada seguinte. No verão de 2010 passou a treinar a Académica de Coimbra, no entanto em dezembro desse mesmo ano abandonou o comando dos estudantes e ao mesmo tempo anunciou que deixaria o mundo do futebol. Mas o afastamento durou poucos meses porque em Maio de 2011 assinou pelos romenos do F.C. Cluj, onde conquistou o Campeonato Romeno. Em Abril de 2012 foi afastado pela direcção do comando técnico do clube romeno. Rumou depois ao Chipre para comandar o A.E.L. Limassol na temporada de 2012/13 e o Anorthosis Famagusta F.C. em 2013/14, no entanto regressa a Portugal em Fevereiro de 2014 para assumir o comando do F.C. Paços de Ferreira, consegue manter os pacensses na 1ª Liga mas deixa o clube no final da temporada. Em Julho de 2014 aceitou o convite da Federação do Gabão para ser o treinador da sua Selecção Nacional, cargo que ocupou até 2017. Passou depois pelo comando técnico dos tunisinos do C.S. Sfaxien e no inicío da época de 2017/18 regressou a Portugal para orientar o F.C. Arouca mas deixa o clube apenas três meses depois.
No dia 25 de Julho de 2014 voltou a pisar o relvado do Estádio do Dragão e a vestir a camisola do Futebol Clube do Porto para o jogo de homenagem e despedida de Deco.

Palmarés como jogador
1 Taça Intercontinental
1 Liga dos Campeões
1 Taça UEFA
8 Campeonatos Nacionais da 1ª Divisão (Portugal)
5 Taças de Portugal
8 Supertaças Cândido de Oliveira

Palmarés Como treinador
1 Campeonato Nacional da 2ª Divisão (Portugal)
1 Campeonato da Roménia

6 comentários:

miguel87 disse...

Obrigado Capitão (o último grande capitão!?). Espero por ele um dia no banco, desta vez com a braçadeira de treinador.

dragao vila pouca disse...

J.Costa foi um grande defesa e uma referência, pena que no final da carreira, tenha tomado uma atitude que para um nº2 do F.C.Porto me desiludiu bastante.
Um abraço

katarynah9 disse...

tão grande, tão grande :)
enorme capitão!

saudades do BICHO :')

o que vale é este campeonatozinho de indoor soccer em que se vê que o '2' dá uns bons toques ! :D

MR. HEAVY disse...

grande jorge!!! deixou saudades.... é um senhor!!!!!!!!!!!

Anónimo disse...

Obg por tudo capitão
nunca te esqueceremos
para sp o nosso capitao
www.euteamoporto.blogspot.com

Anónimo disse...

Sem duvida... O melhor Capitão...

Este homem é um capitão...

Podia um jogo estar perdido, mas ele nunca se rendeu... Um portista, sem duvida como poucos....

um SENHOR...