26 de outubro de 2008

Rolando

José Rolando Andrade Gonçalves nasceu no dia 11 de Junho de 1944 no Porto.
Depois de ter passado por todos os escalões de formação do Futebol Clube do Porto, passou a sénior na temporada de 1962/63, rumando a Paranhos para jogar por empréstimo no S.C. Salgueiros.
Em 1963/64 regressou ao F.C. Porto para integrar o plantel portista.
A sua estreia com a camisola dos Dragões aconteceu no dia 16 de Fevereiro de 1964 no Estádio Padinha em Olhão, onde os portistas empataram 1-1 com o S.C. Olhanense, num jogo a contar para a 18ª jornada do Campeonato Nacional de 1963/64.
Foi um dos titulares da equipa portista que no dia 16 de Setembro de 1964 venceram os franceses do Olimpique Lyonnais por 3-0 e que marcou a primeira vitória do F.C. Porto nas competições europeias.
Venceu a Taça de Portugal na época de 1967/68 jogo em que o F.C. Porto derrotou o V. Setúbal por 2-1 no Estádio do Jamor.
Conquistou ainda a Taça Associação de Futebol do Porto por duas vezes, em 1964/65 e 1965/66.
Rolando que esteve 12 épocas ao serviço do F.C. Porto, viveu grandes momentos para além dos títulos. Foi um dos futebolistas que integrou a comitiva portista que a convite do São Paulo F.C. participou no jogo inaugural do novo Estádio do Morumbi, o Estádio Cícero Pompeu de Toledo, isto em Janeiro de 1970. Foi um dos títulares na equipa que derrotou o S.L. Benfica por 4-0, golos de Lemos, no Estádio das Antas em Janeiro de 1971, no jogo da 18ª jornada do Campeonato Nacional da temporada de 1970/71.
Com a camisola azul e branca, Rolando disputou 305 partidas oficiais e apontou 6 golos.
Em 1975/76 transferiu-se para o F.C. Paços de Ferreira para na temporada seguinte ingressar no F.C. Penafiel, seguiu-se o S.C. Freamunde e em 1979/80 ingressou no A.A. Avanca onde no final dessa temporada terminou a sua carreira de jogador.
Rolando representou também a Selecção Nacional por 8 vezes.
Depois de terminada a sua carreira de futebolista, Rolando foi treinador-adjunto de Rodolfo no F.C. Tirsense. Regressou ao F.C. Porto para treinar as camadas jovens onde foi Campeão. Passou depois a fazer parte do departamento de Scouting dos Dragões.

Palmarés
1 Taça de Portugal 2 Taças Associação de Futebol do Porto

19 de outubro de 2008

Benni McCarthy


Benedict Saul McCarthy nasceu no dia 12 de Novembro de 1977 na Cidade do Cabo na África do Sul.
Benni fez a sua estreia como futebolista profissional com apenas 17 anos, na temporada de 1995/96 na equipa do Seven Stars na qual permaneceu na época seguinte até que foi contratado pelo Ajax F.C. de Amesterdão.
Em 1997/98 e já ao serviço do clube holandês, Benni sagrou-se Campeão e conquistou a Taça da Holanda, competição que voltou a vencer na temporada seguinte.
Na época de 1999/2000 o avançado africano transferiu-se para o Celta de Vigo de Espanha onde venceu a Taça Intertoto.
A meio da temporada de 2001/02 Benni foi emprestado ao Futebol Clube do Porto. Estreou-se com a camisola dos Dragões no dia 10 de Fevereiro de 2002 num jogo contra o S.L. Benfica em que os portistas venceram por 3-2. Benni actuou ainda em mais 10 jogos e marcou 12 golos. No final desse campeonato os espanhois do Celta de Vigo chamaram-no de volta apesar da vontade do jogador ser ficar no F.C. Porto. Mas definitivamente os ares de Espanha não lhe eram favoráveis e assim no final de 2002/03 McCarthy voltou ao Futebol Clube do Porto, desta vez a título definitivo.
Na época de 2003/04, Benni sagrou-se Campeão Nacional onde foi o melhor marcador ao apontar 20 golos e venceu também a Supertaça. Mas a principal conquista foi a Liga dos Campeões onde o sul-africano marcou 4 golos.
Em 2004/05 o avançado conquistou mais uma Supertaça, e em Dezembro no Japão conquistou a Taça Intercontinental depois do F.C. Porto derrotar os colombianos do Once Caldas.
Na temporada de 2005/06 voltou a vencer o Campeonato Nacional e ainda juntou a conquista da Taça de Portugal. No final dessa temporada, e como era seu desejo, rumou a Inglaterra onde ingressou no Blackburn Rovers F.C. tendo conquistado pela segunda vez a Taça Intertoto. Em 2009/10 mudou-se para o West Ham United F.C.
No inicio da temporada de 2011/12, regressou à África do Sul e ingressou no Orlando Pirates F.C. clube que representou também em 2012/13 e onde venceu a Supertaça Sul-Africana, a Taça de África do Sul e o campeonato Sul-Africano.
Em Junho de 2013 anunciou o final da sua carreira de futebolista.
A temporada de 2015/16 foi a sua época de estreia como treinador ao comandar os juniores escoceses do Hibernian F.C., na temporada seguinte foi um dos adjuntos nos belgas do Sint-Truiden e em 2017/18 regressa à África do Sul para orientar a equipa principal do Cape Town City F.C. 
Benni representou ainda a Selecção da África do Sul por diversas vezes e marcou presença nos Mundiais de França 1998 e da Coreia/Japão 2002.
No dia 25 de Julho de 2014 voltou ao Estádio do Dragão e a vestir a camisola do Futebol Clube do Porto para o jogo de despedida e homenagem a Deco, tendo mesmo apontado um golo.

Palmarés
1 Taça Intercontinental
1 Liga dos Campeões
2 Taças Intertoto
2 Campeonatos Nacionais da 1ª Divisão (Portugal)
1 Campeonato da Holanda
1 Campeonato África do Sul
2 Taças da Holanda
1 Taça de Portugal
1 Taça de África do Sul
2 Supertaças Cândido de Oliveira
1 Supertaça de África do Sul

12 de outubro de 2008

Lima Pereira

António José Lima Pereira nasceu no dia 1 de Fevereiro de 1952 na Póvoa de Varzim.
Depois de passar pelos escalões de formação do Varzim S.C. integrou o plantel principal dos poveiros no inicia da época de 1971/72. Defendeu a camisola dos Lobos do Mar durante sete épocas.
Na temporada de 1978/79 transferiu-se para o Futebol Clube do Porto.
A sua estreia com a camisola dos Dragões aconteceu no dia 13 de Setembro de 1978 no Estádio Enea Filadélfia, em Atenas, onde os portistas defrontaram o A.E.K. de Atenas, numa partida a contar para a 1ª mão da 1ª eliminatória da Taça dos Clubes Campeões Europeus de 1978/79.
Ao serviço do F.C. Porto, Lima Pereira venceu praticamente tudo o que poderia ter vencido. 4 Campeonatos Nacionais (1978/79, 1984/85, 1985/86 e 1987/88). 2 Taças de Portugal (1983/84 e 1987/88). 4 Supertaças Cândido de Oliveira (1981/82, 1983/84, 1984/85 e 1987/88). 2 Taças Associação de Futebol do Porto (1980/81 e 1983/84). Mas ainda havia mais Títulos.
Na época de 1986/87, Lima Pereira sagrou-se Campeão Europeu, apesar de não ter dado o seu contributo na final contra os alemães do F.C. Bayern Munique por se encontrar lesionado, no entanto o defesa central era um dos pilares da equipa orientada por Artur Jorge.
O período dourado da carreira de Lima Pereira continuou na temporada seguinte com a conquista da Taça Intercontinental, ganha em Tóquio no Japão contra o Campeão sul-Américano, C.A. Peñarol. Um jogo épico, disputado debaixo de neve e que o F.C. Porto venceu por 2-1. e dessa forma, Lima Pereira, junto com Fernando Gomes, levantaram os troféus (Taça Intercontinental e Troféu Toyota).
No final da época de 1988/89 deixou o Futebol Clube do Porto.
Apesar de ter chegado ao F.C. Porto com 27 anos, Lima Pereira ainda jogou durante 11 temporadas de Dragão ao peito. Disputou 264 jogos oficiais, marcou 12 golos e conquistou 15 Títulos. Ainda jogou mais duas temporadas no F.C. Maia até que na época de 1990/91 deu por terminada a sua carreira de futebolista.
Lima Pereira representou por 20 vezes a Selecção Nacional pela qual esteve presente no Campeonato da Europa que se realizou em 1984 na França e que Portugal chegou à meia-final.

Palmarés
1 Taça Intercontinental
1 Taça dos Clubes Campeões Europeus
1 Supertaça Europeia
4 Campeonatos Nacionais da 1ª Divisão (Portugal)
2 Taças de Portugal
4 Supertaças Cândido de Oliveira
2 Taças Associação de Futebol do Porto

5 de outubro de 2008

Szabo


Joseph Szabo nasceu no dia 11 de Maio de 1896 em Gonyo na Hungria.
Começou a jogar futebol com 14 anos no clube da sua terra o Gyor. Aos 20 anos mudou-se para o Ferencvaros T.C. até que no ano de 1926 foi emprestado ao Szonbately. A Equipa hungara viajou até Portugal tendo feito escala na ilha da Madeira. O C.D. Nacional fez-lhe uma proposta para se transferir para o clube madeirense, Szabo aceitou a proposta e fez uma época no C.D. Nacional para depois se mudar para o Marítimo S.C. onde esteve outra temporada.
Integrou a Selecção da Madeira que venceu a sua congénere do Porto por 5-1 e foi um dos melhores jogadores em campo.
Em 1928/29 o Futebol Clube do Porto contratou-o para treinador.
Esteve ao serviço dos Dragões durante sete temporadas e meia. Nas épocas de 1930/31, 1931/32 e 1932/33 acumulou a função de treinador com a de jogador.
Ao serviço dos Dragões venceu um Campeonato de Portugal, um Campeonato Nacional e oito Campeonatos do Porto.
A meio da época de 1935/36 foi despedido e assim rumou ao S.C. Braga tendo passado depois pelo Sporting C.P. clube pelo qual venceu a Taça de Portugal por três vezes, o Campeonato de Portugal por uma vez e o Campeonato Nacional por três vezes.
Regressou ao Futebol Clube do Porto em 1945/46 tendo conquistado por mais duas vezes o Campeonato do Porto. Saiu no final da época de 1946/47. 
Seguiu-se o S.C. Olhanense, Portimonense S.C., Oriental, S.C. Braga, Atlético C.P., Sporting C.P., Caldas S.C., Leixões S.C., S.C. União Torreense, F.C. Barreirense, até que em 1965/66 terminou a sua carreira de treinador quando era técnico da Selecção de Angola.
Já naturalizado português desde 1955, ficou para sempre uma das suas frases: “no futebol o sucesso faz-se com 10 por cento de génio e 90 por cento de transpiração”.
Faleceu no dia 17 de Março de 1973.

Palmarés
4 Campeonatos Nacionais 1ª Divisão (Portugal)
2 Campeonato de Portugal
3 Taças de Portugal
10 Campeonatos do Porto