20 de setembro de 2009

Artur Jorge

Artur Jorge Braga de Melo Teixeira nasceu no dia 13 de Fevereiro de 1946 na cidade do Porto.
Começou a jogar futebol nas camadas jovens do Futebol Clube do Porto, sendo Campeão Nacional em 1962/63 pelos juniores.
Na temporada de 1964/65 estreou-se na equipa principal dos Dragões mas uma grave lesão afastou-o durante um grande período de tempo dos relvados.
Na temporada seguinte mudou-se para Coimbra onde viria a representar a Académica durante 4 temporadas.
Depois em 1969/70 transferiu-se para o S.L. Benfica, onde foi por 4 vezes Campeão Nacional, venceu 2 Taças de Portugal e foi por 2 vezes o melhor marcador do campeonato.
Em 1975/76 ingressou no C.F. Belenenses onde voltou a sofrer mais uma grave lesão que o fez retirar-se da carreira de futebolista.
Foi depois para a Alemanha tirar o curso de treinador e quando regressou foi convidado por José Maria Pedroto a fazer parte da sua equipa técnica no Futebol Clube do Porto. No entanto pouco depois Pedroto e o então Presidente portista, Américo de Sá, desentenderam-se e Pedroto foi para Guimarães levando consigo Artur Jorge.
Em 1981/82 passou a treinador principal do Portimonense S.C. onde esteve durante duas temporadas.
Na temporada de 1984/85 Artur Jorge regressou ao F.C. Porto para ser o treinador principal, e não poderia ter sonhado com melhor destino já que se sagrou Campeão Nacional, título que voltaria a repetir na temporada seguinte assim como a conquista da Supertaça na época de 1985/86.
Em 1986/87 Artur Jorge tornou-se no primeiro treinador nacional a conquistar a Taça dos Clubes Campeãos Europeus depois do F.C. Porto ter vencido na Final de Viena os alemães do F.C. Bayern Munique por 2-1.
Na temporada seguinte rumou a Paris para orientar o Matra Racing onde se manteve durante duas épocas.
Em 1989/90 voltou às Antas para de novo levar o F.C. Porto à conquista do Título Nacional e da Supertaça. Na temporada seguinte venceu a Taça de Portugal.
Depois voltou a partir para França para comandar o Paris S.G. onde venceu uma Taça de França e um campeonato francês.
Em 1994/95 Voltou a Portugal mas desta vez para treinar o S.L. Benfica onde não ganhou nada. Saiu no final da temporada para se tornar no técnico da Selecção da Suíça. Passou ainda pelo comando da Selecção de Portugal, pelo C.D. Tenerife, voltou ao Paris S.G., depois seguiu-se o S.B.V. Vitesse, Al Nassr. Em 2001/02 foi campeão na Arábia Saudita pelo Al Hilal. Na temporada seguinte regressou a Portugal para treinar a Académica de Coimbra. Depois passou pelo Spartak de Moscovo, Camarões e U.S. Créteil-Lusitanos. Em 2014/15 e depois de ter estado sete anos afastado dos relvados voltou a treinar, o seu destino foi a Argélia onde vio a orientar o M.C. Alger.

Palmarés como jogador
4 Campeonatos Nacionais da 1ª Divisão (Portugal)
2 Taças de Portugal

Palmarés como treinador
1 Taça dos Campeões Europeus
3 Campeonatos Nacionais da 1ª Divisão (Portugal)
2 Supertaças Cândido de Oliveira
1 Taça de Portugal
1 Campeonato de França
1 Taça de França
1 Campeonato da Arábia Saudita
1 Campeonato da Russia
1 Supertaça da Russia

7 comentários:

Saulo disse...

Como treinador ele consequiu mais títulos.

dragao vila pouca disse...

Um grande treinador. Com ele vi o melhor F.C.Porto de sempre - época 1984/1985. Fomos eliminados prematuramente das provas europeias, mas fizemos um campeonato fabuloso. Depois foi Bi-Campeão e na terceira época Campeão Europeu. Saiu parA Paris e ainda voltou para ser novamente Campeão e ganhar a Taça.
Está a letras de ouro na História do F.C.Porto.

Um abraço

Paulo Moreira disse...

Tens razão Saulo pois faltava falar do título ganho na Arábia Saudita

Petição disse...

POR UMA REVOLUÇÃO NO FUTEBOL EM PORTUGAL:
Revolucionar o Futebol profissional em Portugal, pela implementação de um novo modelo de gestão, financiamento e organização.

Petição em:
http://www.ipetitions.com/petition/revolucaofutebolportugal/

Anónimo disse...

Incorporou o Espírito do Porto na perfeição, mas sinceramente, após a operação que fez à cabeça, nunca mais foi o mesmo.

Há claramente um Artur Jorge antes e depois da operação delicada que teve.

Pela parte que tocou ao Porto, o antes da operação, foi um treinador espectacular.

aquelhas disse...

Foi o melhor treinador de todos os tempos no F.C.DO PORTO,é portista mesmo...

Anónimo disse...

Artur Jorge foi muito importante para o Porto, mas depois de sair acho que nunca deveria mais ter voltado. Destruiu a equipa toda a exemplo do que fez passados uns anos com o Benfica e acabou por não ganhar o campeonato (perdeu em casa 2-0 com os golos de César Brito). Se calhar Quinito nem seria assim tão mau.

RS