30 de julho de 2012

Osvaldo Silva

Osvaldo Silva nasceu no dia 13 de março de 1934 em Belo Horizonte, Brasil.
Chegou a Portugal e ao Futebol Clube do Porto em 1957 por intermédio do técnico brasileiro Dorival Yustrich.
A sua estreia com a camisola dos Dragões aconteceu no dia 22 de Setembro de 1957 no Campo das Covas em Torres Vedras onde os portistas venceram o Torreense por 1-0, precisamente com um golo apontado por Osvaldo Silva aos 36 minutos, a partida contou para a 3ª jornada do Campeonato Nacional da época de 1957/58.
Logo na sua primeira temporada de azul e branco conquistou a Taça Associação de Futebol do Porto e também a Taça de Portugal, que seria a segunda da história do F.C. Porto, depois de uma vitória sobre o S.L. Benfica por 1-0, com golo de Hernâni.
Na temporada 1958/59, ajuda a vencer o Campeonato Nacional, festejado em Torres Vedras, apesar de um tal… Inocêncio Calabote. No final dessa temporada, Osvaldo é dispensado pelo técnico Bella Guttmann que por sua vez deixa o clube e ruma a Lisboa para ingressar no S.L. Benfica.
Ao serviço do F.C. Porto, Osvaldo Silva jogou durante duas temporadas, conquistou 3 Títulos, disputou 41 partidas oficiais e marcou 23 golos.
O Leixões S.C. foi o destino de Osvaldo Silva desde a temporada de 1959/60 a 1961/62. Quando os matosinhenses visitaram a equipa então orientada pelo treinador húngaro que o tinha dispensado das Antas, Osvaldo depois de marcar o golodo empate do Leixões, correu até ao banco de suplentes do adversário e atirou a sua camisola à cara de Guttmann.
Em 1960/61, conquistou a sua segunda Taça de Portugal depois dos leixonenses vencerem o F.C. Porto em pleno estádio das Antas por 2-0 tendo sido o autor do primeiro golo da partida.
Na época de 1962/63 ingressa no Sporting C.P. Serviu o clube de Alvalade durante quatro temporadas, onde venceu duas Taças Associação de Futebol de Lisboa, uma Taça de Portugal, um Campeonato Nacional e uma Taça dos Vencedores das Taças.
Em 1966/67 rumou ao S.C. Olhanense onde acumulou a função de treinador com a de jogador. Cargo de repetiu na temporada seguinte mas desta vez no Académico de Viseu F.C. clube onde terminou a sua carreira de futebolista, nessa mesma temporada.
Regressou em 1972/73 ao Sporting C.P. para treinar os juniores. Dois anos mais tarde passou como adjunto pela equipa principal e depois da temporada de 1974/75 chegou a treinador principal dos leões. Em 1976/77 voltou ao Académico de Viseu F.C. para ser o treinador e já nos anos noventa retornou a Alvalade para orientar os sub-12 leoninos.
Osvaldo Silva acabou por falecer no dia 15 de Agosto de 2002.

Palmarés
1 Taça dos Vencedores das Taças
2 Campeonatos Nacionais 1ª Divisão (Portugal)
3 Taças de Portugal
2 Taças Associação de Futebol de Lisboa
1 Taça Associação de Futebol do Porto

8 comentários:

Armando Pinto disse...

Há um apontamento que não condiz. julgo que a história da camisola à cara do Guttmann não poderia ter acontecido, deve ter sido lenda mal contada, pois então esse técnico estava fora das Antas, visto ter saído em 1959...
Não vi este Osvaldo jogar, naturalmente, mas pelo que se ouve dizer ele parece que era mesmo brigão, quezilento. O facto de depoois ter ficado associado ao Zbording levou-me sempre a não ter grande simpatia pela sua figura.

Armando Pinto disse...

Ah, penitencio-me. Li melhor, com mais atenção, e entendo: afinal o Guttmann estava já nos mouros, vencidos entãopelos Leixonenses... Desconhecia a história, mas... Então,até foi bem feito!

Anónimo disse...

Biografia correctissima.

Faltou dizer, mas é uma opinião subjectiva e pessoal, que foi o MELHOR futebolista brasileiro que desde sempre passou, não só pelo nosso Clube, como pelo futebol português.

Técnicamente falando, é claro. O que é tudo...

Ricardo Quaresma saiu, pelas suas mãos, da "oficina" leonina; hoje chama-se... "academia".

No seu tempo, tbm despontavam Luis Roberto, Gastao e Jaburu... dos melhores brasileiros de sempre no nosso Clube e no futebol nacional.

Comparados com os de hoje valeriam
esses sim... 100 milhoes

Anónimo disse...

Ainda bem que corrigiu amigo Armando Pinto.

Não é lenda.

Foi mesmo verdade e passou-se em 1960 (1959/60) no Campo Santana com vitória do Benfica (1-2) com o golo leixonense a ser marcado por Osvaldo Silva.

Basta passar por Matosinhos, ver treinos do Leixões, e conversar com adeptos dos antigos que lá estão sempre a assistir.

Se assim fizer relembrará os nossos
treinos quando se efectuavam nas Antas com os adeptos mesmo adeptos a assistir e a lembrar os seus ídolos antigos.

Quanto ao seu valor, estritamente técnico, mantemos que Osvaldo Silva foi mesmo para nós o melhor futebolista brasileiro de sempre a actuar em Portugal.

Agora se era brigão e quezilento...
por respeito à sua memória não comentamos.

Sabe-se que ficou muito magoado pela forma como saíu do Clube o que há poucos anos(temos o recorte
)a filha, em entrevista ao Record, e que reside em Lisboa, confirmou.

Passou a ser (como ainda é hoje recordado)uma glória do Sporting...

Armando Pinto disse...

...E Deco... ?

Anónimo disse...

« ...E Deco... ? »


Nós vimos os dois... mas temos a nossa opinião! Que é sempre muito subjectivo como a de qualquer que seja.

O amigo Armando Pinto penso que também (conheço-o desde as lides, nos anos 70, em "O Porto"... que saudades) e também terá a sua que é respeitadissima.

Deco? Sim senhor! Grande jogador e grande dedicação ao Clube!

Outros tempos!

Mas estamos a "falar" no plano estritamente... técnico.

Quer o amigo um outro nome (que pena só ter estado uma época)?

ROMEU GIBIM... lembra-se de certo porque esteve cá um anos após o Osvaldo (1959/60).

Pena que tenha estado numa das piores épocas de sempre.

Morreu numa sala de operações ao ser sujeito a uma intervenção cirúrgica ao coração.

Sucedeu às gloriosas referências mas já quasi em decadência...

Virgílio, Miguel Arcanjo, Barbosa, Monteiro da Costa, Pedroto, Carlos Duarte, Perdigão e sobretudo esse que foi o MAIOR DE TODOS...Hernâni
(que terminaria em 1963/64).

Há falta de MUSEU mas que bom de quando em vez... recordar. Não é verdade amigo Armando Pinto?

Um abraço!



PS.- Gostariamos de o "ouvir" mais sobre a realidade actual do nosso Clube (possuo todos os "O Porto" em que escreveu e não dizemos que é outro Armando Pinto mas... quási
); sim, os tempos são outros mas a coerência deve manter-se!

Armando Pinto disse...

Viva amigo (anónimo... mas que ou muito me engano ou julgo conhecer de vista, ou seja fisionomia... ou não é um que ficou em diversas fotos duma das romagens da direcção, em dia de aniversário do clube, ao mausoleu do FCP, cujas fotos da revista Dragões publiquei no meu blogue, há tempos...?!)
Ora quanto ao que alude, eu não mudei, em nada... a não ser na idade, obviamente. Qurendo dizer que para mim o que conta é o F. C. Porto!

Paulo Moreira disse...

"Foi mesmo verdade e passou-se em 1960 (1959/60) no Campo Santana com vitória do Benfica (1-2) com o golo leixonense a ser marcado por Osvaldo Silva.".

Nesse jogo o golo do Leixões foi marcado por Oliveirinha aos 7 minutos de jogo, o Osvaldo Silva marcou ao Benfica mas na Luz no empate 1-1, o golo foi aos 85 minutos. a época é realmente a de 1959/60.