9 de dezembro de 2013

Valdir

Valdir Araujo de Sousa, nasceu no dia 29 de Abril de 1941 em Salvador da Bahia; Brasil.
Depois de, no início da sua carreira, ter representado o Fluminense F.C., onde realizou boas exibições e dessa forma despertou o interesse e a cobiça de vários clubes, Valdir viaja para a Europa no verão de 1963, com a cidade do Porto como destino.
Ingressa no Futebol Clube do Porto na temporada de 1963/64.
A sua estreia com a camisola dos Dragões aconteceu no dia 22 de Setembro de 1963 em Santarém, quando os portistas venceram o Sport Grupo Scalabitano "Os Leões" por 7-0 (Valdir marcou o 6º golo), num jogo da 1ª mão da 1ª eliminatória da Taça de Portugal de 1963/64.
Ainda na temporada de 1963/64, Valdir venceu a Taça Associação de Futebol do Porto, título que conquistou nas duas épocas seguintes.
Em 1964/65, Valdir ficou ligado à história dos Dragões já que foi um dos títulares na equipa que obteve a primeira vitória em provas europeias, quando o F.C. Porto recebeu no Estádio das Antas o Olimpique Lyonnais e venceu por 3-0. Nessa temporada Valdir foi o melhor marcador portista ao apontar 16 golos em 20 partidas.
Na época de 1966/67 ingressou no Varzim S.C.
Em 1967/68 regressou ao F.C. Porto. Em boa hora o fez já que ajudou os portistas a vencer a Taça de Portugal depois de vencer o V. Setubal na final por 2-1. Nessa caminhada triunfal, Valdir disputou 3 partidas e marcou 5 golos.
No final da temporada de 1967/68 deixou em definitivo os Dragões. No total das quatro épocas em que representou o F.C. Porto, Valdir conquistou 4 Títulos, disputou 39 partidas oficiais e marcou 34 golos.
Na época de 1968/69 regressou ao Varzim S.C.. Em 1970/71 ruma ao Algarve. As terras do sul de Portugal parece que o cativaram, pois à excepção da temporada de 1975/76 onde voltou ao Porto mas para representar o S.C. Salgueiros, Valdir sempre jogou por clubes algarvios. Primeiro o S.C. Farense, depois o Silves F.C., C.F. Esperança de Lagos e o Lusitano F.C., clube onde assumiu a função de treinador-jogador na temporada de 1977/78 e conseguiu levar o clube de Vila Real de Santo António à 3ª Divisão Nacional.
No final da época de 1978/79 deu por terminada a sua carreira de futebolista.

Palmarés
1 Taça de Portugal
3 Taças Associação de Futebol do Porto

6 comentários:

Anónimo disse...

Bom ponta de lança à imagem do actual (Jackson Martinez) mas mais tecnicista.

Sucederia a Azumir e viria a ser sucedido pelo Djalma.

Fez parte de um ataque fabuloso (Jaime, Manuel António, Valdir e Nóbrega) cuja "retaguarda" )meio campo) seria do melhor de sempre (Paula, C Pinto e Pavão), ainda
"protegido" por uma defesa que daria meças à actual (Festa, Almeida, Rolando e Atraca). Na baliza o melhor que vimos até hoje... AMÉRICO!

Outros tempos, outros futebois (sistemos), outras estruturas; mas os desse tempo que digam, um a um, da actual equipa que encaixariam naquela.

Nós... nenhum.

Treinadores: Kalmar, Flávio Cista, Otto Glória (com prestigio e experiência...)

Anónimo disse...

No "lugar" do Pavão leia-se... Romeu Gibim (o brasileiro que nessa época marcou o golo na derrota frente ao Atl Madrid).

No ataque ou jogava Valdir ou jogava Manuel António.


Agora sim... estão 11. Sendo 6 formados no Clube!!!

AMÉRICO (estabecido em S Paio de Oleiros - clínica), ALMEIDA (idem - seguros), ROLANDO (na prospeção do fcp), PAULA (em Lisboa - desconhecido), JAIME (Porto - desconhecido) e NÓBREGA (falecido).


Os outros...

FESTA (em Santo Tirso), ATRACA (falecido), C PINTO (falecido) e MANUEL ANTÓNIO (director do IPO de Coimbra).


Não é verdade amigo Armando Pinto
???

Armando Pinto disse...

Valdir era um avançado com faro de golo, como se diz, um goleador. Sinceramente na altura não entendemos muito bem porque nunca foi primeira escolha, pois sempre que jogava... marcava. Mas não teve muitas oportunidades, a pontos que chegou a ser emprestado, para no regresso ter tido bons jogos e golos que bastavam, mas sem nunca chegar a agarrar o lugar. foi contudo um jogador que admiramos.

dragao vila pouca disse...

UM ponta-de-lança que se fosse agora, dava muito mais nas vistas. Recordo um jogo nas Antas contra uns escocesses, Hibernian se nãop estou em erro, em que marcou 3 golos e fomos eliminados porque um fiscal de linha, português, foi mais papista que o papa.

Abraço

Armando Pinto disse...

Valdir também foi um dos que conquistou no F C Porto a Taça de Portugal de 1967/68, havendo participado nas eliminatórias que levaram a equipa à final, tendo inclusive contribuído com alguns golos. Como bem nos recordamos duma eliminatória, a duas mãos (como era ao tempo) em que o F C Porto goleou o Covilhã e Valdir fez um poker num desses jogos, além de ter jogado bem nos dois.

Anónimo disse...

Nesse jogo com o Hibernian Valdir marcou 2 e C Pinto 1 (ganhamos 3-1mas não chegou por que na escócia tinhamos perdido 0-3).

O golo (de penalti) do adversário e que nos eliminou seria muito controverso já que aconteceu por indicação de um dos juizes de linha (um português "papista") por uma fala feita à entrada da área pelo Valdemar.

O "papista" foi o internacional árbitro portuense Fernando Leite que morreria de acidente de viação após um Benfica-Sporting (está sepultado no cemitério de Arcozelo - Satª Maria Adelaide).