10 de fevereiro de 2008

Jardel

Mário Jardel Almeida Ribeiro, nasceu no dia 18 de Setembro de 1973 em Fortaleza, Brasil.
Tudo começou nos sub-17 do Ferroviário A.C., onde Jardel começou a jogar futebol mais a sério e foi no emblema de Fortaleza que se estreou na equipa principal no ano de 1990. Passou depois pelo C.R. Vasco da Gama onde passou definitivamente a sénior em 1992 e onde conquistou o Campeonato Carioca em 1992, 1993 e 1994.No ano de 1995 transferiu-se para o Grémio de Porto Alegre onde alcançou os primeiros títulos da sua carreira: Taça Libertadores da América em 1995, Recopa Sudamericana de 1996 e o Campeonato Gaúcho também em 1996.
No ínicío da temporada de 1996/97 foi contratado pelo Futebol Clube do Porto. A sua estreia com a camisola dos Dragões aconteceu no dia 25 de Agosto de 1996 no Estádio das Antas, onde os portistas receberam e empataram 2-2 com o V. Setubal, no jogo a contar para a 1ª jornada do Campeonato Nacional de 1996/97. Foi também nessa partida que Jardel se estreou a marcar golos ao apontar o primeiro dos azuis e brancos.
Jardel representou o F.C. Porto durante quatro temporadas. Sagrou-se por 3 vezes Campeão Nacional, conquistou por 2 vezes a Taça de Portugal e venceu por 3 ocasiões a Supertaça Cândido de Oliveira.
Nos quatro anos em que vestiu de azul e branco, foi sempre o melhor marcador do Campeonato Nacional. Na época de 1996/97 marcou 30 golos em 31 partidas oficiais, em 1997/98 apontou 26 golos em 30 jogos oficiais, em 1998/99 foi o autor de 36 golos nas 32 partidas oficiais que disputou e na temporada de 1999/00 marcou 38 golos em 32 partidas oficiais. Conquistou a Bota de Prata da época de 1996/97, venceu a Bota de Ouro em 1998/99 e obteve a Bota de Bonze em 1999/00.
No final da época de 1999/00 Jardel deixou o F.C. Porto, clube onde conquistou 8 Títulos, disputou 175 jogos oficiais e marcou 168 golos.
Na temporada seguinte transferiu-se para os turcos do Galatasaray S.K.. No clube de Istambul ganhou a Supertaça Europeia mas algumas lesões e problemas de adaptação não o fizeram ficar muito tempo na Túrquia.
No inicío da época de 2001/02 regressou a Portugal para vestir a camisola do Sporting C.P. onde jogou durante duas temporadas, conseguindo conquistar 1 Campeonato Nacional, 1 Taça de Portugal e 1 Supertaça Cândido de Oliveira, foi o melhor marcador do Campeonato Nacional em 2001/02 com 42 golos em 34 jogos oficiais.
Em 2003/04 ingressou nos ingleses do Bolton Wanderers F.C.. Passou ainda nessa temporada pelos italianos do U.S. Ancona. Em 2004/05 vestiu a camisola dos argentinos do C.A. Newell´s Old Boys e sagrou-se Campeão da Liga Apertura de 2005. Ainda em 2005 voltou ao Brasil para jogar no Goiás E.C. durante dois anos e onde conquistou o Campeonato Goiano. Em 2006 regressou mais uma vez a Portugal para ingressar no S.C. Beira-Mar, mas apenas disputou 13 jogos. Rumou depois ao Chipre para vestir a camisola do Anorthosis Famagusta F.C. tendo ajudado a conquistar a Taça do Chipre. Em 2007 viajou para a Austrália para jogar no Newcastle United Jets F.C. e onde venceu a Liga Austráliana. Mas no ano seguinte estava de volta ao Brasil para representar o Criciúma E.C.. Em 2009 retornou ao Ferroviário A.C. e pouco depois mudou-se para o América F.C.. Em 2010 ingressou no E.C. Flamengo de Piauí. Ainda em 2010 voltou à Europa para jogar nos búlgaros do F.C. Cherno More onde apenas foi utilizado em 8 jogos oficiais. Em 2010/11 viajou para a Arábia Saudita onde vestiu a camisola do Al-Taawoun F.C. e onde terminou a sua carreira de futebolista.
Jardel vestiu também a camisola da Selecção do Brasil por 9 vezes e marcou 1 golo, esteve presente na Copa América de 2001.

Palmarés
1 Taça dos Libertadores da América
1 Recopa Sudamericana
1 Supertaça Europeia
4 Campeonatos Nacionais da 1ª Divisão (Portugal)
3 Taças de Portugal
4 Supertaças Cândido de Oliveira
1 Campeonato da Argentina
1 Campeonato da Austrália
1 Taça do Chipre
3 Campeonatos Carioca
2 Campeonatos Gaúchos
1 Campeonato Goiano

8 comentários:

dragao vila pouca disse...

É pena que circunstâncias várias e que não interessa agora relembrar, tenham impedido M.Jardel o super-Mário, de continuar no F.C.Porto onde era um ídolo acarinhado por todos.É triste que um jogador que tantos golos marcou ande a jogar na Austrália, quase que a mendigar um contrato.Quando a cabeça não tem juízo!...

Paulo Moreira disse...

As voltas que a vida dá.
Se o Jardel tivesse tido mais um bocado de cabeçinha, por ésta altura poderia estar num dos melhores clubes da europa e ter uma carreira recheada de títulos, assim anda a correr o mundo, já quase no anónimato.

Dragões Azuis disse...

Grande Super-Mário, ele nem precisava de correr muito era só meter a bola na cabeça que era mais de meio golo.

Saudações Azuis e Brancas

http://www.dazuis08.blogspot.com

Paulo Pereira disse...

Pouco mais a acrescentar, a não ser k, nos seus tempos aureos, foi o meu ídolo, vibrando com cada golo, cada jogada, cada toque, desse mortífero avançado...

Já o conhecia, dos tempos do Grémio, onde fazia uma dupla temível com Paulo Nunes. Venceram a Libertadores, salvo erro com Scolari no banco, perdendo depois nas grandes penalidades a Intercontinental para o Ajax...

Mesmo assim, apesar da sua fama de predador insaciável, Jardel chegou quase como um desconhecido ao Porto, com a imprensa da altura, tal como agora, a preferir louvar os que aterram em Lisboa...

Tantos e tantos golos, momentos mágicos, k Jardel nos proporcionou. Lamento apenas o descalabro em k a sua carreira se tornou. Sinto, ainda hoje, uma mágoa enorme ao vê-lo arrastar-se de campeonato em campeonato, sem o fulgor de outrora...

Na minha memória, no entanto, continua lá, num cantinho especial, dedicado aos grandes jogadores que vi jogar...

Abraço,

Paulo Pereira
http://mundoazulebranco.blogspot.com
http://bibó-porto-carago.blogspot.com

Pedro Rodrigues disse...

E mesmo ter sido pouco utilizado e já não fazer parte do plantel do Newcastle Jets, Mário Jardel acaba de juntar mais um titulo ao seu palmarés, uma vez que a formação dos Jets se tornou campeão australiano e assim já elevou para 25 o número de titulos conquistados.

Se o Jardel tivesse desde o início "juízo", não tenho a mínima dúvida, que até o recorde de títulos conquistados não seria do Vítor Baía mas sim do Jardel, porque desde 2003 tem sido o que todos nós sabemos, mas ainda assim conseguiu amealhar titulos.

rui napalm disse...

Um grande jogador do qual brilhou no Porto com boa tecnica e visao de jogo,no que se perdeu e nunca mais foi o mesmo...

Boas recordacoes do Super Mario

Anónimo disse...

Acho que o Super Mário não soube controlar o seu caminho e os seus hábitos pois se se soubesse controlar teria acabado a sua carreira num grande clube.






Fã nº1 do Super Mário

Rui Castro disse...

So posso dizer que e um grande jogador.Tendo a a certeza que poderia jogar num dos grandes clubes,j'a que jardel e um homem de area nao tendo que correr muito,mas usando a seu fantastico poder de finalizacao.Tambem seria um bom encaixe financeiro para o Porto ,ja que traria muita gente aos estadios de certeza.

Que jogador